“Não suporto negro”: Polícia Civil de SC investiga PM da reserva que aparece em vídeo confessando racismo

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina instaurou um inquérito nesta sexta-feira (17) para investigar um policial militar da reserva que aparece num vídeo, que viralizou nas redes sociais, admitindo ser racista. Na gravação, o homem, que é sargento da PMSC e que está na reserva desde 9 de março de 2016, ameaça bater em uma mulher e diz que não suporta negro. O Jornal O Globo confirmou que o policial aposentado é do município de São Ludgero, que fica a cerca de 180 km da capital Florianópolis. Se o caso avançar, ele vai responder por crime de racismo, de acordo com o artigo 20, da Lei nº 7.716/1989.

Assista ao vídeo

“Teu filho é um maldito de um negro desgraçado, que é pirracento — diz o homem, que é questionado pela mulher por que motivo tem tanto ódio de ‘moreno’. Porque eu tenho ódio, porque eu sou racista, porque eu não suporto negro. Eu tenho amigo negro, mas amigo decente, não essa negrada do c***, que é marrento que nem tu”, agride.

O vídeo segue com o policial militar pegando um chinelo na mão: “Quer ver? Fala de novo. Fala de novo, sua macaca do c… Demônio, desgraçada”.

Em nota, a PM-SC confirmou que o homem que aparece nas imagens é um sargento da corporação. Veja na íntegra:

A respeito do referido vídeo divulgado recentemente em redes sociais, a Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), por meio do Centro de Comunicação Social vem esclarecer que:

– A PMSC repudia toda e qualquer tipo de violência contra a mulher ou vulnerável, bem como qualquer tipo de racismo. Diante deste fato, a referida ocorrência deverá ser apurada com rigor por todos os processos legais;

– O homem que aparece no vídeo é sargento da PMSC, que está na reserva desde 9 de março de 2016.

– Todo policial militar, seja de ativa ou da reserva, deve seguir em conformidade com os dispositivos previstos no Regulamento Disciplinar da PMSC, Código Penal Militar e legislação penal geral. O caso identificado será encaminhado à Corregedoria-Geral da PMSC.

APOIO-SITE-PICPAY

Jersey Simon

Jornalista, especialista em Comunicação estratégica, empreendedor. Na luta por um Reino de Justiça e paz.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.