Advertisement

‘Museu dos Sonhos Vivos’ é criado em Recife (PE)

Karinne-Costa-ao-fundo-exposicao-da-colecao-_Sonhos-Vivos_-do-artista-Jeff-Alan-Acervo-Pessoal.jpg

A artista pernambucana e coordenadora de projetos sociais Karinne Costa, anuncia a construção do ‘Museu dos Sonhos Vivos’, em Recife (PE). A iniciativa do museu, criada pela artista, tem o objetivo de fomentar a preservação de histórias e memórias de territórios periféricos. A construção do projeto foi colaborativa, e ele foi entregue ao público neste domingo (27).

O projeto inspira-se nos passos da Metodologia Elos, tecendo uma jornada formativa, desenvolvendo a investigação da memória viva do lugar e trazendo abordagens das Artes e da Comunicação. “Desde junho deste ano, a equipe do Museu vem dialogando com moradores e moradoras, lideranças e grupos culturais da região para ouvir, estudar a memória, estimular a troca de saberes entre gerações e vivenciar um processo criativo colaborativo entre artistas, agitadores locais e população”, explica Karinne Costa,
organizadora do projeto Museu dos Sonhos Vivos. Esta primeira edição da iniciativa recebeu fomento do Instituto Elos, a partir do edital Jovens Ideias.

O museu fica localizado no bairro no Território da Bomba do Hemetério, conhecido principalmente pela cultura é berço de muitas manifestações culturais de Recife e Pernambuco, onde encontram-se mais de 60 grupos de caboclinhos, afoxés, maracatus, sambas, ursos, bois, troças e frevo. Os primeiros moradores do bairro eram operários, imigrantes do interior e ex-moradores expulsos dos mocambos do Recife*. Atualmente, estima-se de 8 mil habitantes, com cerca de 70% autodeclarados negros.

O museu foi pensado pela artista pernambucana e coordenadora de projetos sociais Karinne Costa (foto de capa)/Foto: Divulgação

O Museu na Bomba do Hemetério

Na Bomba, a jornada colaborativa levou a idealização de preservar as memórias a partir de um Circuito de Andada e um Acervo Virtual, valorizando e apresentando pontos importantes da cultura.

Assim, no Circuito de Andada, haverá a sinalização de cinco agremiações culturais do território com placas QR Code, possibilitando o acesso ao Acervo Virtual. Além de intervenções artísticas na fachada de três dessas cinco sedes das agremiações.

As intervenções foram realizadas no último fim de semana (19 e 20/08), pelos artistas parceiros Emerson oṣù, Márcio Fellipe e a artista Maria Magdala, que ofertaram seus talentos e materiais de trabalho e, com o apoio da Prefeitura da Cidade do Recife, via Secretaria de Inovação Urbana complementando com doação de insumos para a pintura, embelezam três agremiações.

Para conhecer mais sobre o projeto, basta acessar a página do Instagram @sonhosvivosmuseu.

A Equipe do Museu é composta por:
Karinne Costa – Artista, comunicadora e coordenadora de projetos sociais
Jeniffer Oliveira – Jornalista
Carol Braga – Historiadora, poeta e educadora popular
Edla Ayane – Administradora
Ytalo Santana – Produtor Cultural e Arte-educador

Leia também: Museu das Favelas e o Projeto Refúgio apresentam a exposição ‘O Equilíbrio dos Barrancos’ em SP

Deixe uma resposta

scroll to top