Movimentos negros questionam local de evento voltado para a comunidade em Alagoas

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O evento está marcado para acontecer nesta sexta (06) no luxuoso Jatiúca Hotel e Resort

Por Brunna Moraes 

A Secretaria da Mulher e Direitos Humanos em Alagoas (Semudth) vem desenvolvendo um projeto voltado para o combate ao genocídio da população negra no Estado. Intitulado Juventudes Negras: Vidas Importam!, o projeto traz, dentro de suas ações, a realização de uma roda de conversa com o rapper brasiliense Gog. O evento será realizado no Jatiúca Hotel e Resort, localizado no bairro da Jatiúca, em Maceió, considerado área nobre da cidade.   

Divulgado como um bate papo com jovens negros e estudantes da capital alagoana, o encontro está agendado para esta sexta (06), às 18h30, no auditório do Hotel. Após a divulgação da roda de conversa, movimentos, personalidades e núcleos de representatividade da juventude negra criticaram a escolha do local para a realização do evento, alegando que o espaço é inacessível para o público alvo da proposta.

Rapper brasiliense Gog é a atração do evento – Foto: Divulgação

A Semudth informou que o projeto Juventudes Negras: Vidas Importam! se iniciou com escutas em escolas e associações de bairros da periferia de Maceió, entre julho e agosto deste ano. As escutas tiveram o objetivo de compreender os anseios da juventude para conformar uma propostas que deverá ser debatida em um seminário no mês de novembro. As atividades do projeto são uma preparação para o Fórum Estadual da Juventude Negra. 

Segundo o rapper e militante negro Geysson Santos, o espaço já começa sendo um desrespeito por não consultar o que vem sendo realizado e discutido pelas vidas negras em Alagoas. “Esse evento só comprova o descompromisso que o Governo do Estado tem com os corpos negros. Trazer o GOG pra falar na Jatiúca é só mais uma característica do racismo institucional. A Secretaria não consegue compreender a dimensão do problema que é o genocídio da juventude negra, que tem a ver diretamente com o governo do Estado. Estamos num Estado que mais mata pretos nesse país”, destaca o jovem. 

Diante da polêmica nas redes e da pressão dos movimentos da sociedade civil, os organizadores do evento resolveram por ampliar a passagem do rapper e realizar o mesmo evento no bairro do Bom Parto, periferia de Maceió. O espaço ocorrerá no sábado (07), a partir das 14h, no Quintal Cultural. Assim como o que será realizado no Hotel Jatiúca, o evento é gratuito e com vagas ilimitadas.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.