Caso Miguel: Sari Corte Real é indiciada por abandono de incapaz e pode pegar de 4 a 12 anos de prisão

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Nesta quarta-feira (1°), a Polícia Civil de Pernambuco indiciou por abandono de incapaz, Sari Corte Real. A primeira dama da cidade de Tamandaré-PE responde pela morte do garoto Miguel Otávio Santana da Silva, de cinco anos, que foi deixado sozinho no elevador de um prédio de luxo no centro do Recife, no dia 2 de junho. Miguel caiu do nono andar do edifício – uma altura de 35 metros.

De acordo com o delegado do caso, Ramon Teixeira, Sari cometeu um ”crime preterdoloso”, que é quando a pessoa indiciada pratica um crime distinto do que havia projetado cometer. Se condenada, a pena pode ser de quatro a 12 anos de prisão.

“A conduta de permitir o fechamento da porta, claramente intencional, conduziu a criança à área de insegurança, diante dos vários riscos existentes no edifício. Com essa ação, diversas poderiam ser as formas de encontrar o resultado morte indesejável, mas previsível”, afirmou o delegado.

Sari Corte Real apertou o botão da cobertura e deixou Miguel sozinho no elevador. Foto: Reprodução/ rede social

Ramon Teixeira disse ainda que a decisão foi tomada porque Sari não acompanhou a movimentação do elevador. Ela apertou o botão da cobertura, deixou o garoto Miguel dentro do elevador e foi para o seu apartamento, onde estava com uma manicure se embelezando.

“Sari não fez o acompanhamento, ela própria admite isso. A isso, somados a outros elementos de prova, como o depoimento da manicure, de que a moradora retorna ao seu apartamento para retomada dos serviços de manicure, o tratamento e embelezamento de suas unhas. Frases consignadas nos autos de que não teria responsabilidade sobre a criança, que deixou a criança ir passear. Uma infinidade de elementos de convicção reunidos que nos fez considerar o dolo de abandonar”, pontuou o delegado

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Thiago Augustto

Um filho negro adotado. Thiago Augustto faz questão de marcar sua existência pela raça e pela oportunidade de viver. Transformou o tabu da adoção num grande motivo de orgulho. É criador de conteúdo e palestrante. Se formou em jornalismo em 2014, desde então, trabalha na TV Globo Recife, atuando como produtor e repórter. No Notícia Preta, é editor e coordena os colaboradores das regiões norte e nordeste. Em 2021, criou o Futuro Black - um banco de talentos e de fontes profissionais pretas.

2 Comments

  • […] Fonte: Caso Miguel: Sari Corte Real é indiciada por abandono de incapaz e pode pegar de 4 a 12 anos de pri… […]

  • O que gostaria de deixar registrado e que uma crianca se tiver um brinquedinho e um biscoitinho poe um paninho no chao e essa crianca no caso, estou falando do Miguel essa crianca que foi deixada a revelia. Ja que para essa mulher era dificil falar com um dos filhos para brincar com o Miguel que ela pelo menos tivesse a decencia de dar um brinquedinho e por algun tempo interte-lo ate que ele ficasse a vontade. Que caso triste para a mae desse menino, e para todas as pessoas de bem, porque nao precisa ser mae para imaginar,( vejam bem, que eu estou falando imaginar porque sentir so ela mesma e a avo), o desespero a dor a aflicao que ela esta passando. nao tem como nao se emocionar a cada vez que a mae do Miguel fala sobre ele. Deus permita que a JUSTICA seja feita, nao que isso ira trazer o Miguel de volta mas, para essa mae ter um pouco de Alivio no coracao e poder planejar o que ira fazer agora que o seu filho querido esta com os anjinhos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.