“Hipócrita que defende vagabundos”: diz Presidente da Fundação Palmares sobre crítica de Spike Lee a Bolsonaro

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Sergio Camargo, presidente da Fundação Palmares, publicou em seu Instagram um ataque ao cineasta norte-americano Spike Lee. Na publicação ele chamou Spike Lee de defensor de vagabundos e pretos racistas. “Spike Lee lançou um curta em apoio aos saques, atos de vandalismo, agressões e assassinatos do Black Lives Matter, movimento que finge combater o racismo. É um hipócrita que defende vagabundos e pretos racistas. Qualquer ataque dele a Jair Bolsonaro soa como se fosse um elogio. Ele que é um bandido!” escreveu o presidente.

Spike Lee é considerado um dos diretores de cinema mais importantes e renomados dos Estados Unidos que, na abertura do Festival de Cannes, chamou Bolsonaro, Putin e Trump de gangster, e que a população não deve se calar frente a esses governos. O cineasta tem em seu currículo filmes premiados e várias indicações ao Oscar como “Infiltrado na Klan”, “Destacamento blood” e “Malcolm X”.

Nos comentários da publicação de Sérgio Camargo, os seguidores também atacaram o diretor com teor racista, chamando ele de jumento, presidiário, vitimista, quadrúpede, entre outros. Os adeptos ao governo, disseram não conhecer Spike Lee e que ele não tem base nenhuma para criticar Jair Bolsonaro.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.