Empresário Abílio Diniz quer que Carrefour seja referência na luta antirracista

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O empresário Abílio Diniz, membro dos Conselhos de Administração do Carrefour Global e do Carrefour Brasil, comentou em uma live na manhã desta quinta-feira(26), sobre o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, em uma unidade do grupo, no último dia 19, em Porto Alegre.

O empresário se disse chocado com a brutalidade do ato e que o racismo é ‘completamente inaceitável‘. Diniz declarou que fará pressão para que o Carrefour se torne uma referência mundial na luta contra o racismo, se tornando uma liderança nesta frente.

Abilio Diniz é presidente do Conselho de Administração da Península Participações, que gere os ativos da Família Diniz, tem participação acionária no Carrefour Brasil e no Carrefour Global, atuando como investidor minoritário influente.

Depois de transformar o Grupo Pão de Açúcar (PCAR3), fundado por seu pai, numa das maiores redes de varejo do Brasil, Abílio se tornou um dos maiores acionistas do Carrefour (CRFB3).

Abílio Diniz financiou o então partido de Bolsonaro, o PSL, durante as eleições de 2018, doando R$ 1,2 milhão, segundo o jornal francês Libération. Além de candidatos do PSL, o empresário também financiou candidatos de outros partidos como PSD, DEM e MDB. Assim que Bolsonaro ganhou as eleições, Diniz publicou uma “Carta ao presidente”, no jornal Estado de S.Paulo, afirmando que o resultado dava “esperança de que não será mais do mesmo, a esperança de que o Brasil mudará e será um país mais solidário, unido e tranquilo”.

Lojas fechadas

Nesta quinta-feira, uma semana após o assassinato de João Alberto, as lojas do Carrefour ficaram fechadas até às 14h em ‘respeito’ à morte de João Alberto Silveira Freitas.

A unidade em que ocorreu o assassinato, que é a Passo D’Areia, na capital gaúcha, permanecerá fechada durante o dia todo.

A companheira de João Alberto disse que recebeu o primeiro contato da empresa, quase uma semana após o crime, oferecendo conciliação. Não houve, contudo, nenhum termo ou valor citado pelas partes.

Os dois seguranças envolvidos no crime, Magno Braz Borges, de 30 anos, e Giovane Gaspar da Silva, de 24, que também é PM temporário, estão presos preventivamente. 

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.