“Até o gás de cozinha vai aumentar”, afirma especialista sobre confrontos na Ucrânia

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Na madrugada desta quinta-feira (24), o governo russo iniciou uma ofensiva contra a Ucrânia, após vários dias de negociação entre o país do presidente Vladimir Putin e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). 

No primeiro dia de ataque das forças russas à Ucrânia 137 pessoas morreram, entre soldados e civis, e 316 feridos. A informação foi passada por Volodmir Zelenski, presidente ucraniano, nesta quinta.

A invasão russa ao país do leste europeu deve trazer repercussões para a economia brasileira, é o que informa o professor e  doutor em geografia e geopolítica, Wallace Carvalho.

Homem fica do lado de fora de prédio destruído após bombardeios na cidade de Chuhuiv, no leste da Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022 — Foto: Aris Messinis/AFP

Segundo ele, em um mundo globalizado, uma economia está interligada à outra e, consequentemente, se tornam dependentes entre si e uma das principais consequências para o mundo, não só para o Brasil, é o aumento do valor do barril de Petróleo, que impacta diretamente nos produtos de consumo dos brasileiros, como o gás de cozinha. “Ainda não sabemos qual será a real dimensão deste conflito, que pode evoluir para uma guerra mundial, dependendo da reação dos países da Otan, mas sem sombra de dúvidas que o petróleo vai aumentar e o gás de cozinha acompanha esse reajuste e você tem um efeito em cadeia, encarecendo ainda mais os alimentos”, afirma Carvalho. 

Leia também: Férias de Bolsonaro na virada do ano custaram R$ 900 mil aos cofres públicos, diz jornal 

Ele ressalta ainda que, por ser ano eleitoral, brasileiro, os candidatos precisarão se posicionar em relação ao conflito, que pode mudar várias configurações partidárias durante a corrida presidencial. “Politicamente, dependendo do desenrolar do conflito, o Brasil precisará se posicionar, correndo o risco de não haver eleições, se houver uma globalização da guerra”, informa.

Produtos mundiais em alta

O professor ressalta ainda que as commodities já estão em alta, como o trigo, minério de ferro, soja e cana de açúcar, desta forma, vai impactar diretamente a mesa do brasileiro. “Por um lado, para o Brasil é bom, por ser um grande exportador desses produtos, mas, por outro, com um mundo em guerra, não haverá para quem vender. Além disso, o trigo é matéria prima para a produção de pão, por exemplo, que vai encarecer, devido a alta do trigo no mercado internacional”, pontua.

Dólar x Bolsas

Após o início dos ataques russos à vizinha Ucrânia, o Dólar opera em alta. Às 13h desta quinta-feira (24), a moeda norte-americana teve um aumento de 2,59%, chegando a R$ 5,14. Um dia antes, na última quarta-feira (23), a moeda fechou em R$ 5,03. Na contramão do dólar, as bolsas internacionais operam em queda e o barril do petróleo atingiu mais de US$ 100 pela primeira vez depois de 2014. 

APOIO-SITE-PICPAY

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.