“É meu, é das minhas amigas, é das nossas vitórias”, diz Késia sobre seu primeiro EP “Intensa”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A cantora e compositora Késia lança, nesta sexta-feira (3), o primeiro álbum da sua carreira: Intensa”. O EP reúne um compilado de loves songs, músicas que permeiam cinco momentos distintos de uma relação, seus amores e desamores, segundo a artista. Além disso, a produção conta com a participação de outros dois artistas: Luthuly e Lelle. 

Késia lembra que é muito linda para não ser ostentada – Foto: Lilo Oliveira

Késia conta que, durante o processo de produção, ela buscou ser verdadeira consigo mesma e aceitou suas raízes no R&B. “Sendo meu primeiro EP, eu não poderia ser diferente do que muito verdadeira comigo, minha raiz é uma base gospel, no R&B, no Soul, que tem toda uma carga. Essa experiência foi uma grande descoberta para mim, e esse EP trás um pouquinho disso”, diz. 

E completa. “Este álbum é para toda mina preta, porque ele compõe nossas vitórias, dores, amores, felicidades e liberdades. É meu, é das minhas amigas, são as nossas vivências, mas também nossas vitórias. Esse EP é uma grande partilha”, comenta.  

A cantora também fala que o álbum não tem classificação indicativa e o peso na sua interpretação. “Ele não tem idade e sim o peso que terá ao ouvi-lo. Ele também fala sobre autoamor, porque muitas vezes nos colocamos em situações nocivas e, poxa, eu sou bonita demais para não ser ostentada, somos bonitas demais”, pontuou.  

Késia Estácio, como é mais conhecida, decidiu assinar apenas Késia. Para ela, a utilização apenas do seu nome simboliza mais intimidade, e brinca com o sobrenome. “Todos me chamam de Késia, a intensidade é a Késia sem Estácio. E a minha vida inteira as pessoas confundiram o Estácio com escola de samba ou a faculdade, hoje prefiro adotar somente o Késia. É melhor vir no intimido, Késia, kesinha, cinco letrinhas dar até para tatuar, ‘cê’ acha que se eu fosse dona da Estácio eu teria somente 5 Reais no bolso?”, brinca.

No EP, ela lembra dos amores e desamores da vida de uma mulher preta – Foto: Lilo Oliveira

Participações 

As faixas do EP se debruçam sobre o amor e em todas as suas fases, desde o momento de uma ruptura, passando pelo processo de recaída, vivendo a libertação desse amor, chegando no amor próprio, e desembocando novamente na inquietação da paixão, marcando o fim da solidão. O álbum ainda vem acompanhado de quatro visualizers e um videoclipe, todos realizados por uma equipe de mulheres pretas, que construíram, junto com Késia, uma narrativa audiovisual que valoriza as estéticas que representam a mulher negra. “Mulher preta é o mundo, e eu trabalho com pessoas que admiro. Não é a primeira vez que trabalhamos juntas, desde o meu primeiro trabalho elas estão comigo e a equipe só aumenta”, Diz Késia sobre trabalhar com sua equipe de produção. 

A contracapa do EP mostra as participações de Lellê e Luthuly – Arte: Manuella Leal

Ao anunciar um novo projeto, as reuniões acontecem de maneira, leve afirmou Késia. “Nas reuniões de novos projetos é cada um com seu drive, depois vem as reuniões presenciais, que já faço um cachorro quente. Aquele é o nosso culto, a nossa religião, ali falamos sobre nossas vivências, semelhanças e diferenças”.  

Leia também : Rihanna é declarada heroína de Barbados

Uma das participantes do EP Intensa é a atriz, cantora e dançarina Lellê, que participa da música ‘Meia Volta’, faixa que é uma ode ao empoderamento feminino e ao amor próprio diante de relações falidas, segundo Késia. “Eu amo de paixão a letra da música, e ela fala sobre as mulheres que se valorizam dentro de um relacionamento e que gostam de ser valorizadas também pelos seus parceiros. Mas, naquele caso, esse parceiro não estava valorizando essa mulher. Foi muito bom fazer parte disso e eu acho que esse EP vai ser muito ouvido, tem parcerias também muito legais e eu já quero ver isso na pista”, relata Lellê.

Outro artista que fez participação no EP é Luthuly, um dos destaques do R&B contemporâneo brasileiro, e se une à cantora na faixa ‘Nunca Te Esqueci’, para falar sobre paixões que estão para além da relação. “Eu nunca tinha trabalhado com a Késia e foi incrível. A música saiu tão fácil, a gente estava lá junto conversando, eles me mostraram o beat e foi feeling, puro feeling. Eu escrevi e veio natural, bem rápido. É um refrão que bate muito forte e eu estou muito feliz de fazer parte dessa parceria”, conta Luthuly.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Bruna Rocha

Bruna Rocha é a idealizadora do projeto fotográfico Um Olhar Preto, que tem como principal objetivo enaltecer e destacar as múltiplas belezas negras. Além disso, Bruna cursa Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Jorge Amado, em Salvador/BA. Trabalhou como Repórter para Rede Bahia, também prestou serviços para Agência Mural de Jornalismo das periferia, atua como designer gráfico e filmaker.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.