Desemprego atinge 14,1 milhões de brasileiros e auxílio emergencial chega ao fim nesta terça-feira (29)

APOIE O NOTÍCIA PRETA

No mesmo dia em que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE) divulga que o desemprego atinge 14,3% no trimestre encerrado em outubro, deixando 14,1 milhões de brasileiros sem trabalho, chega ao fim o pagamento do auxílio emergencial.

A última parcela será paga pela Caixa Econômica Federal nesta terça-feira (29). Com o fim do benefício, 48 milhões de pessoas, sobretudo trabalhadores informais, ficarão sem ajuda financeira do governo federal a partir de janeiro.

O desemprego elevado somado a pandemia da Covid-19 e ao fim do auxílio emergencial, atinge diretamente a população negra. Dados do Instituto Locomotiva, contabilizados a pedido da Central Única das Favelas e divulgados em junho deste ano, revelam que 71% dos negros no país não tinham nenhuma reserva financeira no início da pandemia de coronavírus. Entre os 29% que tinham dinheiro guardado, 12% já tinha usado todo o recurso e 23% gastou a maior parte para se manter durante a crise que ainda não acabou.

Agora, Ministério da Cidadania se organiza para o retorno do Bolsa Família, programa que atende a 19,2 milhões de pessoas — que, em abril, migraram para o auxílio emergencial.

Este ano foi investido R$ 300 bilhões com o pagamento do auxílio a 67,9 milhões de brasileiros. Isso só foi possível graças ao decreto de situação de calamidade pública, que termina no próximo dia 31 e criou o chamado ‘Orçamento de guerra’ para despesas no enfrentamento da pandemia.

Foram propostas algumas possibilidades para se ter uma margem neste orçamento e, assim, garantir o pagamento do benefício aos mais vulneráveis. O presidente Jair Bolsonaro, entretanto, vetou todas as medidas propostas dizendo que não tiraria de pobres para dar a “paupérrimos”.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.