Com 91,89% dos votos, Projota é eliminado do BBB 21

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O rapper Projota foi eliminado nesta terça-feira (16) do BBB 21 com 91,89% dos votos. Com a saída do artista o grupo mais polêmico da casa, que era composto por Karol Conká, Nego Di, Lumena e Projota, é desfeito.

Projota enfrentou o paredão com Thaís e Pocah.

O moleque de vila começou como um dos favoritos ao prêmio de R$ 1,5 milhão, sendo imunizado logo na primeira semana. Sempre com partilhando fofocas, o rapper fez o público ir do riso ao choro, mas após diversas polêmicas seu jogo chegou ao fim.

A última formação do paredão foi difícil para Projota. Ele foi o Anjo da semana, decidiu imunizar Arthur e acabou sendo indicado pelo líder Fiuk. O rapper se mostrou surpreso com a decisão. Logo depois da votação, os brothers conversaram na cozinha da Xepa, e o emparedado desabafou: “foi uma punhalada nas costas”.

Tâmara Contro, mulher do rapper, também se surpreendeu quando descobriu que o Líder indicaria Projota ao Paredão.

“Acompanhando o Globoplay, foi quando descobri que Fiuk cogitou indicá-lo. Fiquei surpresa e sabia que ele ficaria muito mais. Acho que pelo fato de o Fiuk não ter conversado com ele antes, simplesmente só ter indicado, foi o que causou nele essa surpresa. Ele ficou sem chão, digamos assim.”

No Raio-X de segunda-feira, 15/3, o brother até comentou a escolha de Fiuk, e opinou: “Não foi nada justa essa votação no Paredão. Não é possível que você vá para o Paredão pelo Líder e, depois de cinco minutos de conversa, o cara se arrependa de tudo o que ele falou no discurso”.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.