Celso Russomano critica homenagem ao movimento negro em SP: “Ato de vandalismo”

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Foto: Doug Gomes

O candidato à prefeitura de São Paulo, Celso Russomano (Republicanos) atacou uma ação desenvolvida pela Prefeitura da capital que colocou punhos cerrados em semáforos de pedestres em homenagem ao mês da Consciência Negra. Russomano rotulou a ação como ‘ato de vandalismo’.

“Lutarei para que atos de vandalismo como esse aqui não ocorram novamente e para que não fiquem impunes”, publicou Russomanno no Twitter. A declaração do candidato foi feita através de outra publicação de cunho racista, feita pelo músico Roger Moreira, vocalista da banda Ultraje a Rigor. Na postagem, o Roger afirmou que o punho cerrado era um símbolo comunista.

“Isso é sério? Quem fez essa merda? O punho cerrado é um símbolo comunista. Estão nos semáforos da Av. Paulista. Que os paulistanos pensem bem antes de votar em 15 de novembro”, publicou o músico.

A Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de São Paulo informou que os punhos cerrados representam a luta e a resistência contra o racismo.

“Os pictogramas buscam dar visibilidade e o apoio necessários para discutir eliminação das desigualdades e definitiva inserção da população negra em uma sociedade justa, sem preconceitos, sem racismo, sem discriminação e que respeite e enalteça a cultura africana e afro-brasileira”, informou a Secretaria de Cultura da cidade de São Paulo.

Nas Olimpíadas de 1968, os atletas negros Tommie Smith e John Carlos, protestaram silenciosamente no pódio com os punhos cerrados contra a discriminação racial nos EUA. O gesto também foi amplamente reproduzido pelos Panteras Negras. Até hoje o gesto é um símbolo de força e luta para a comunidade negra.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.