Carol Dartora, do PT, é eleita a primeira vereadora negra da história de Curitiba

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Historiadora formada pela Universidade Federal do Paraná, professora, representante de grupos feministas e do movimento negro negra de Curitiba. Esta é Carol Dartora (PT), eleita com quase 9 mil votos.

Aos 37 anos, Carol comemorou o feito histórico: “Elegemos a primeira vereadora negra em Curitiba, uma cidade que rejeita sua negritude e que agora irá escurecer sua Câmara!”, celebrou a vereadora eleita em seu perfil pessoal no Twitter.

Na capital paranaense, Dartora foi a mais bem votada do PT e a terceira entre todos os candidatos. O partido foi o quarto mais votado, atrás de DEM, PSL e PSD.

Em entrevista ao jornal A Tribuna, Dartora declarou que sua ascenção não é uma surpresa. “Importante dizer que minha militância não começou agora. O desconhecimento do meu trabalho mostra justamente o porque vencemos. Eu nasci em Curitiba, atuou há anos nos movimentos de mulheres e negros. A cidade me achar uma ‘surpresa’ é um sintoma das desigualdades que combatemos”.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.