Madagascar é a primeira vítima da fome causada pelo aquecimento global, diz programa da ONU

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O vice-diretor do Programa Mundial de Alimentos (PMA), fundado pela ONU (Organização das Nações Unidas), Aduino Mangoni alertou que aquecimento global provocado pelo homem é a causa da fome que afeta Madagascar. Segundo ele?l, é a “primeira do tipo no mundo, mas não a última”. 

Madagascar
Ilha de Madagascar

Mangoni destacou durante uma reunião das Nações Unidas em Genebra, que 30 mil pessoas sofrem com a fome na metade sul da ilha — afetada por uma seca sem precedentes em 40 anos — e mais de 1,3 milhão sofrem da desnutrição aguda.

Ainda de acordo com Mangoni, é a primeira fome causada pelo aquecimento global devido às atividades humanas. É também “a única fome relacionada à mudança climática na Terra”, insistiu, destacando que as que afetam o Iêmen, o Sudão do Sul e a região etíope de Tigré hoje são causadas por conflitos.

Leia também: Medicamento com base em planta tradicional de Madagascar pode ser a cura para covid-19

“A situação é muito preocupante”, disse, descrevendo as crianças “que só têm pele nos ossos” que encontrou num centro de nutrição durante uma recente viagem à região mais afetada.

No extremo sul da ilha, 91% da população vive na pobreza e a seca destruiu a capacidade de produção agrícola e pesqueira de que as famílias dependem para sobreviver, destacou recentemente um relatório elaborado pela Anistia Internacional.

APOIO-SITE-PICPAY

Thiago Augustto

Um filho negro adotado. Thiago Augustto faz questão de marcar sua existência pela raça e pela oportunidade de viver. Transformou o tabu da adoção num grande motivo de orgulho. É criador de conteúdo e palestrante. Se formou em jornalismo em 2014, desde então, trabalha na TV Globo Recife, atuando como produtor e repórter. No Notícia Preta, é editor e coordena os colaboradores das regiões norte e nordeste. Em 2021, criou o Futuro Black - um banco de talentos e de fontes profissionais pretas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.