Após ser descoberta em set de filmagem, Cris Andrade passa de catadora a empresária

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A ex catadora Cris Andrade, mudou completamente de vida em 2004 quando foi descoberta durante as gravações da novela “Da Cor do Pecado”. A beleza da carioca chamou a atenção da atriz Giovanna Antonelli e o encontro possibilitou novas oportunidades a Cris.

Cris e Giovana em 2004, durante a gravação da novela Da Cor do Pecado – Foto: Reprodução

Na época com 22 anos, hoje com 40, Cris trabalhava no Lixão de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Pouco tempo depois, ela fez alguns trabalhos como modelo durante um ano e meio, mas não seguiu no mundo da moda.

Segundo ela, em entrevista ao jornal Extra, no meio da moda não davam muita importância para uma mulher negra, além de sofrer discriminação por ser favelada e trabalhar no lixão “Não davam muita trela para quem era negro na época. Sofri discriminação por ser favelada e vir do lixão. Eu não entendia o que estava acontecendo comigo, mal sabia me comunicar, então não conseguia me defender.”, conta Cris.

Leia também: ‘Pantera Negra: Wakanda’ para sempre é considerado o filme mais esperado de 2022 nos EUA

Ela foi para São Paulo, como a carreira de modelo não deu certo, Cris trabalhou como bartender, aprendeu a lidar com bebidas, servir e tratar as pessoas de um jeito profissional. Após 13 anos morando na capital paulista, Cris volta para o Rio de Janeiro e abre sua própria empresa.

De acordo com a empresária, houve um encontro com Giovanna Antonelli em 2020, organizado por um fã clube da atriz. “Ela não sabia de mais nada da minha vida, mas eu tinha certeza de que um dia esse reencontro aconteceria. Eu chorei tanto, e ela também. Depois disso, nos falamos mais uma vez por videochamada.”, finaliza Cris Andrade.

Parte da equipe do bufet de Cris – Foto: Reprodução

Foi nesse reencontro que Cris contou a Giovanna a grande homenagem que faria à atriz: dar o nome da artista à sua primeira neta. A pequena Giovanna completou 1 ano no último sábado: “Eu que pedi essa criança ao meu filho. Queria uma menina, com o nome Giovanna, para agradecer a tudo que ela (a atriz) fez por mim. Pude proporcionar uma vida melhor para a minha família depois que a conheci. Fiz até uma tatuagem no braço com a data e a hora em que a minha neta nasceu. Ela é tudo o que eu pedi a Deus, o resumo da minha história”, acrescentou ela.

Hoje a empresária mora em Bangu, na Zona Oeste do Rio e comanda um bufê com 25 funcionários, negócio que começou há cinco anos. “Eu só estudei até a oitava série, não tinha tempo. Mas no restaurante em que trabalhei em São Paulo, aprendi a ser bartender, a lidar com bebidas, servir, tratar as pessoas de um jeito profissional. Hoje tenho meu próprio negócio. Meu desejo agora é ter um salão de festas completo. Acho que ainda vou conquistar. O custo é um pouco alto. Vivo bem, mas não ganho para isso (risos)”, disse.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.