Sinha livre: preso há quase 2 meses, jardineiro vai responder a acusação em liberdade

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Família diz que Wilton Oliveira, o Sinha, foi confundido com o irmão e estava no trabalho na hora e dia do crime pelo qual foi acusado

Sinha, de casaco do Flamengo, conseguiu ver a família e amigos depois de quase 2 meses preso. Foto: Família

O jardineiro e universitário, Wilton Oliveira da Costa, de 32 anos, preso desde o dia 12 de maio foi liberado para responder a acusação em liberdade na manhã deste sábado (4). Sinha, como Wilton carinhosamente é chamado pela família e amigos, estava preso acusado de envolvimento no assalto de uma motocicleta no Rio de Janeiro, em 25 de janeiro de 2018. No entanto, familiares e a defesa do jovem, afirmam que não há provas para a acusação e que Sinha seria inocente.

Marcele Oliveira, de 30 anos, companheira de Wilton Costa, informa que apesar da felicidade, Sinha está desorientado por ter ficado quase 90 dias sem ver a luz do sol.

“Ele falou que nem via a luz do sol. Ele está meio desorientado, mas estamos felizes. Eu tô feliz, mas estou muito revoltada porque ele foi solto agora, depois de quase dois meses e depois de toda luta do advogado que ele conseguiu. A vítima falou que ele era parecido com quem cometeu o crime e ele ficou preso por ser preto, morador de favela”, desabafa Marcelle.

Com uma voz muito diferente da última entrevista que concedeu ao Notícia Preta, onde demonstrava angústia e tristeza, Marcelle Oliveira informou que iria com Sinha, os amigos e familiares para o bairro onde moram e que mesmo ainda respondendo, agora estava bem mais aliviada por estar com seu companheiro de volta ao seu lado.

Wilton Costa foi preso no Hospital Federal do Andaraí, onde já trabalha há mais de 8 anos e corre o risco de perder o seu emprego e o semestre da faculdade, que cursa o quinto semestre de Educação Física pela privação de liberdade. Ainda de acordo com a família do jardineiro, Sinha pode ter sido confundido com um irmão que faleceu recentemente e teria envolvimento com o crime.

“O Wilton tem um irmão que faleceu agora, em fevereiro de 2020. O nome dele é Wiliam Oliveira da Costa. E essa é a única explicação que a gente está achando mais plausível, porque é de estarem confundindo Wilton com o irmão dele”, explicou a companheira de Sinha, Marcelle.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.