Após lançar código promocional com nome de Kathlen Romeu e Farm faz post dizendo que errou

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Menos de 24 horas após o assassinato de Kathlen Romeu, a marca de roupas Farm Rio, onde a jovem era vendedora, publicou em seu Instagram um “código de Kathlen”, em que todas as vendas feitas com o código seriam revertidas para a família da jovem. Segundo a marca, o dinheiro daria suporte a família da jovem grávida de 14 meses assassinada neste terça-feira (08), na comunidade de Lins de Vasconcelos, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

“A partir de hoje, toda a venda feita no código de Kathlen terá sua comissão revertida em apoio para sua família. reforçando que nós também vamos apoiá-la de forma independente e paralela”, disse a empresa no Instagram. A empresa Farm que faturou mais de 13 milhões apenas no primeiro trimestre de 2021, segundo O Globo, está sendo criticada nas redes sociais, uma vez que a marca está tentando vender produtos e o valor da ação não será em sua totalidade revertido em suporte para a família da jovem.

Após a marca ser criticada nas redes sociais por estar utilizando a memória de Kethlen para faturar, a Farm fez uma postagem dizendo que errou. A marca não explicou, entretanto, se cancelaria o código promocional.

Leia também: Jovem grávida é baleada e morta durante operação policial no Lins de Vasconcelos, Rio de Janeiro

Nath Finanças, administradora, comentou na postagem que a empresa estaria se promovendo por meio da morte de Kathlen Romeu, “vocês sabem que a ‘comissão’ uma parte fica para empresa, né? O vendedor tem uma PORCENTAGEM do valor das vendas. Ou seja, não é o valor total. Se autopromover com a morte alheia? Ganhar dinheiro em cima? Como pode, Farm? Poderia realizar toda ajuda necessária e financeira sem precisar lucrar com isso”, disse ela.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.