Após ato racista, professor pede desculpas em comentário no portal Notícia Preta

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após uma publicação do site Notícia Preta, no último domingo (25), o professor Dalmir Sant’Anna se desculpou por ter usado peruca Black Power e uma máscara, para simbolizar professores preguiçosos, segundo ele, ao falar para outros docentes sobre a volta às aulas em tempos de pandemia. Ainda na noite do domingo, Dalmir veio a publico se desculpar e, em nota, comentada na matéria do site, afirma que “sendo um homem temente à Deus, nunca manifestou intenção de ofender ninguém”.

No pedido de desculpas, Dalmir repudiou os atos por ele mesmo cometidos – Foto: Notícia Preta

Além disso, o professor disse também repudia qualquer preconceito relacionado a credo, gênero, orientação sexual, raça ou qualquer tipo de violência, seja ela física ou mental. Dalmir continua o pedido de desculpas enfatizando que seu compromisso “é a defesa e o combate à toda forma de discriminação e respeito ao ser humano. Dessa forma, reitero meu pedido de perdão a quem se sentiu triste, ofendido, infeliz e aborrecido com ele”, escreveu.

Em uma nota unificada de repúdio à Secretaria Municipal de Educação de Búzios (Seme), um dia após a palestra, trabalhadores da educação do município em conjunto com ativistas e militantes de entidades, organizações e movimentos de diversos segmentos, relatam que a conduta do palestrante “se torna ainda mais grave se considerarmos que Armação de Búzios apresenta uma ampla população negra e quilombola, ofendendo a história e a memória dessas pessoas que construíram esse país com seu sangue e suor, exploradas cruelmente por uma elite branca que enriqueceu à custa do trabalho escravo”, afirma a nota.

Entenda o caso

A prefeitura de Búzios, no Rio de Janeiro contratou um palestrante falar sobre a volta às aulas a professores em meio à pandemia. Em determinado momento da live que aconteceu no dia 22 de abril, Dalmir Sant’Anna coloca uma máscara e uma peruca black power para “imitar” um professor preguiçoso, que reclama de trabalhar e utiliza um fundo musical tema  da novela “Escrava Isaura” , que ficou conhecido por associação com o período da escravidão.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.