Alison Santos alcança a melhor marca do mundo no atletismo do ano

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Alison Brendom Alves dos Santos, paulista de 20 anos, bateu o recorde pessoal e o brasileiro sub-23, assumindo a liderança do ranking mundial nos 400m com barreiras, ao realizar a prova em 48s15. A marca foi registrada nesse sábado (24/04) no torneio Drake Relays, em Des Moines, Iowa, nos Estados Unidos e, com o resultado, Alison Santos alcança a melhor marca do mundo de 2021 nos 400m com barreiras.

Alison Santos detém a melhor marca do ano nos 400m com barreiras – Foto: Wagner Carmo/CBAt

O esportista é considerado uma das principais revelações do atletismo brasileiro nos últimos anos. Entre seus títulos, Alison Santos foi finalista do Mundial de Doha-2019 (Qatar), conquistou a medalha de ouro no Sul-Americano de Lima (Peru), dos Jogos Pan-Americanos de Lima e na Universíade de Nápoles (Itália), também no ano de 2019. O recorde brasileiro sub-23 anterior era de Everson da Silva Teixeira, com 48s28, obtido na final da prova nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996, tempo que já havia sido igualado por Alison no Mundial de Doha, em 2019.

Leia também: Atletismo do Rio funda nova federação e elege Robson Maia presidente

As marcas qualificaram o atleta para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que foi adiado no último ano devido a Pandemia da COVID-19. As próximas competições do atleta são o Camping Internacional de Treinamento e Competições em Chula Vista, na Califórnia (EUA) e o Mundial de Revezamentos da Silésia. Este último será disputado no sábado (01/05) e domingo (02/05), onde Santos vai disputar o 4 x 400m misto.

Vacinação de atletas para os Jogos de Tóquio 2020

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) confirmou, por meio de nota à imprensa, que “foi procurado pelo Ministério da Defesa e pelo Comitê Olímpico Internacional para tratar da vacinação da delegação olímpica e paralímpica do Brasil nos Jogos de Tóquio 2020 e está conversando com as entidades para definir o caminho a ser seguido, respeitando o plano nacional de imunização”. A negociação ocorre, ao mesmo tempo em que, nesta segunda-feira (26), durante uma audiência pública no Senado, o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que existem dificuldades no fornecimento de vacinas para aplicação da segunda dose da CoronaVac, no país.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.