UFMG expulsa 22 estudantes por fraude ao sistema de cotas

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Estudantes que fraudaram o sistema de cotas na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) serão desligados da Instituição. A decisão foi tomada pelo Conselho Universitário, que acolheu a recomendação de uma comissão disciplinar instaurada para apurar eventuais responsabilidades por uso irregular de cotas raciais para entrada na instituição de ensino.

Além dos 22 alunos expulsos, outros sete serão suspensos por um semestre letivo. Nestes casos, o Conselho entendeu que não houve má-fé dos estudantes ao se autodeclararem negros. 

UnB foi a primeira universidade federal a adotar sistema de cotas raciais UnB reserva vagas para negros desde o vestibular de 2004 Percentual de negros com diploma cresceu quase quatro vezes desde 2000, segundo IBGE

A UFMG instituiu uma comissão para analisar denúncias de supostas fraudes de estudantes que ingressaram em 2017. Dez acusações foram arquivadas por envolverem estudantes que já se desligaram da instituição.

Em 17 casos, houve arquivamento por improcedência da denúncia. A investigação seguiu com 29 casos, recomendando a aplicação de sanção disciplinar, por não se tratar do público alvo da cota.

APOIO-SITE-PICPAY

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.