Fiocruz lança edital para enfrentamento da Covid-19 nas favelas

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Com o objetivo de auxiliar na resposta para o enfrentamento da pandemia da COVID-19 e seus efeitos nas favelas, a Fiocruz lançou nesta quarta-feira (24) a Chamada Pública para Apoio a Ações Emergenciais do Plano de Enfrentamento à COVID-19 nas Favelas do Rio de Janeiro.

O plano recebeu aporte orçamentário da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) a partir da Lei 8972/20, de autoria da deputada Renata Souza, que permitiu a transferência de vinte milhões de reais do Fundo Especial da Assembleia Legislativa à Fiocruz.

A chamada pública irá financiar projetos em todo estado do Rio que contribuam para ampliar a participação social na vigilância em saúde de base territorial nas favelas do Rio de Janeiro. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis até o dia 29 de abril. O resultado final será divulgado no dia 7 de junho.

Favelas do Rio de Janeiro
Moradora da Rocinha, onde já houve 55 óbitos, usa máscara em viela: dificuldade para manter distância Foto: Domingos Peixoto / Agência O GLOBO

Sabemos como as desigualdades afetam o direito à saúde nos territórios de favela e ampliam as vulnerabilidades no contexto da pandemia. Este é um caminho para minimizarmos essas desigualdades e conseguirmos ter um enfrentamento efetivo à pandemia nas favelas. São 20 milhões de reais destinados da ALERJ para a Fiocruz, como importante ação nesse sentido. Quando a assembleia legislativa destina recursos próprios a uma instituição com a credibilidade científica da Fiocruz, estamos sinalizando para a população do Rio de Janeiro que vidas faveladas e vidas negras importam!“, disse a deputada Renata Souza, autora do projeto.

Leia também: CUFA Paraná faz parceria com a Uber para vacinação de Mães da Favela

As propostas poderão se encaixar em quatro faixas de orçamento: até R$ 50 mil; até R$ 150 mil; até R$ 300 mil e até R$ 500 mil . Além disso, poderão se vincular a duas ou mais das sete áreas de interesse: apoio social; comunicação e informação; saúde mental; proteção individual e coletiva; apoio à testagem, rastreamentos e isolamento; educação e promoção de territórios saudáveis e sustentáveis.

Fonte: Agência Brasil

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.