Torcedores negros são barrados em churrascaria em Santa Catarina

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Dois torcedores negros do Flamengo foram barrados ao tentar entrar em uma churrascaria em Santa Catarina, neste domingo(28). Sidnei Máximo e Gerson Mello disseram ao jornal O Globo, que duas pessoas da organizada já tinham descido do ônibus e confirmado que na churrascaria tinha lugar para eles almoçarem, porém, quando os dois torcedores foram para a porta do restaurante, um funcionário fechou a porta e pediu para que aguardassem, pois ia ver se tinha vaga e refeição para todos. O funcionário voltou dizendo que não tinha vaga e ligou para a polícia.

Foto: Reprodução

Na sequência, segundo o relato dos torcedores, três pessoas da caravana, todas brancas, conseguiram entrar no estabelecimento para verificar se tinha alimentação para todos. Após os questionamentos dos dois torcedores negros, os funcionários do restaurante impediu que os que conseguiram entrar saíssem do estabelecimento.

Organizador da caravana, Robson Barreto, que estava entre as pessoas que conseguiram entrar na churrascaria, disse que foi chamar o pessoal para almoçar, porém não conseguiu. “Parece que a polícia deu prioridade ao empresário, deveria ter agido em favor da sociedade. Ele não pode proibir ou segmentar quem vai comer no restaurante. Parece que estava escolhendo quem ia entrar“, comentou.

No vídeo, o empresário não responde o motivo de não permitir a entrada dos torcedores – Vídeo: Reprodução

A nota questiona o porque as pessoas não fizeram denúncia no momento, conclui dizendo que as falsas acusações que estão criando para difamar o estabelecimento é crime. Os dois torcedores negros disseram que vão procurar um advogado e registrar a ocorrência, ainda nesta segunda-feira (29).

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.