Seguranças barram a entrada de criança negra em shopping de SP

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Por Brunna Moraes

Uma criança negra, de 11 anos, foi barrada por dois seguranças na entrada do Bourbon Shopping, localizado na Zona Oeste de São Paulo. O caso foi registrado na última quarta-feira (25). A criança estava acompanhada de uma irmã de 2 anos. 

Criança de 11 anos foi impedida por seguranças de entrar em shopping – Foto: Reprodução

Segundo a mãe do menino, a situação aconteceu no momento em que, após sair de uma lanchonete, ela e os dois filhos resolveram continuar o passeio no shopping. No caminho até o centro de compras, a filha menor deixou cair um brinquedo e o menino voltou para buscar, enquanto elas seguiam para dentro do estabelecimento. 

Ainda conforme a mãe, ao tentar entrar no local, seu filho foi impedido por um segurança. O menino, segundo a denúncia, ainda chegou a pedir licença, mas outro segurança se juntou à ação e continuou impedindo o garoto de entrar no shopping. Ao serem questionados pela mãe do menino, os funcionários alegaram que “nas redondezas há muitas crianças que vão ao local pedir dinheiro” e julgaram que a situação do menino seria a mesma. 

De acordo com o advogado que representa a família da vítima, Ariel de Castro Alves, a situação se configura como um caso grave de racismo e de discriminação social. Ele relatou que o garoto teria ficado abalado e constrangido com o episódio. Ariel reforçou ainda que os seguranças não podem escolher quem entra ou não em um espaço de circulação pública como um shopping. 

Em nota, o Bourbon Shopping informou que os profissionais agiram de acordo com a abordagem orientada para com qualquer menor de idade desacompanhado. Veja na íntegra: “Com relação ao episódio, a empresa informa que os seguranças agiram em conformidade à orientação de abordar qualquer menor de idade desacompanhado que ingresse no shopping, e reforça que a atitude dos profissionais visa única e exclusivamente à proteção deste público. A empresa ressalta que repudia qualquer forma de racismo ou ato discriminatório.” 

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.