“Só quem já passou por dificuldade, entende a do outro”, diz Sarah Fonseca sobre potencializar afroempreendedoras

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Sarah Fonseca, tem 28 anos, é carioca, empresária e influenciadora digital e começou sua carreira na internet em 2018. Formada em administração, ela já trabalhou em três multinacionais e fundou sua própria empresa aos 18 anos, antes de abrir mão da carreira para empreender e investir na carreira como influenciadora. No Instagram, ela criou a websérie #ElaFazONegócioDela que tem o intuito de contar sua história e dar dicas e conselhos para quem quer empreender ou já empreende e está no começo.

Sarah desenvolve dois projetos e está iniciando o terceiro – Foto: Felipe Archer

Com quase um milhão de seguidores no Instagram, Sarah, agora, vai impulsionar os negócios de quatro afroempreendedoras de uma forma diferente. Ela escolherá 4 mulheres donas de empreendimentos para ela mesma comprar seus produtos, receber em sua casa e gravar um Reels com as 4, como forma de divulgação. Sarah diz que a ideia de potencializar os negócios veio da sua série, quando ela compartilhou conteúdo de outras empreendedoras. “Sempre fui uma pessoa que gosta de compartilhar conhecimento e ajudar. Então fiz os dois! Compartilhei aprendizados e ajudei várias empreendedoras no caminho, compartilhando suas marcas no meu perfil sem pedir nada em troca”, afirma.

A influenciadora lembra ainda que, o caso de racismo ocorrido em março deste ano, em Ipanema, mostrou a força que a comunidade negra tem e isso potencializou ainda mais seu desejo de impulsionar outras pessoas. “Depois do último acontecimento de racismo que expus, recebi muito amparo no meu perfil e vi que muitas pessoas negras me seguiram, considerando o meu ato como de força para o movimento negro. E realmente foi um ato de força que não sei de onde tirei, sabendo que ainda nos invalidam e julgam nossa dor como ‘mimimi’. Dessa forma, quis ajudar, especificamente, empreendedoras negras como forma de retribuição à força que também me dão, Elas sempre me acompanham e, estão ali, passando a mensagem de que a gente precisa de uma atenção especial, uma vez que o feminismo não é igual para nós. Temos ainda mais dificuldades por sermos mulheres e negras”, explica. 

Sarah ressalta que sempre recebeu muita ajuda de familiares, mas também nunca ficou parada, esperando as oportunidades. Ela lembra ainda que a determinação e ousadia sempre fizeram parte do seu perfil. “Sempre fiz meus ‘10x mais’ desde pequena, o que pode ter me ajudado a ter muitas oportunidades no caminho. Meu pai me deu muito suporte também, como bom estudo e cursos. Não posso dizer que não tive boas oportunidades porque eu tive e abracei, mas no caminho passei por coisas que todas nós negras empreendedoras passamos: olhares duvidosos, perguntas sem sentido para comprovar que temos capacidade e a não credibilidade no nosso trabalho quando tentamos apresentá-lo a alguém”, relembra. 

“Tenho certeza que todas já passaram por um ou mais desses exemplos, mesmo que tenham tido mais ou menos oportunidades. Não dá pra fugir do racismo, ainda, infelizmente”, completa. 

Foto: Felipe Archer

Futuro

A influenciadora revela que tem planos para novos projetos, também para potencializar pessoas e projetos negros nos próximos meses. Além disso, ela lembra que o carinho e o reconhecimento pagam todo o trabalho. “As empreendedoras que entrei em contato para comprar seus produtos ficaram tão felizes e me mandaram mensagens tão emocionantes que meu coração ficou todo bobo. Eu fico toda boba em ver as pessoas felizes, sabe? Eu realmente fico feliz em fazer um cadinho que seja por alguém, principalmente quando já passei e entendo as dificuldades do outro”, diz. 

“Sabendo que sempre gostei de ajudar sem olhar a quem, a probabilidade do projeto acontecer de novo ou se transformar em algo melhor ainda é muito grande sim. Contem comigo! Sempre tem coisa boa vindo aí, e sempre dou um jeito de compartilhar, seja com conhecimento ou oportunidades”, conclui. 

Diversificação de projetos

Outro projeto de Sarah em suas redes sociais, é o “Tô muito gata hoje”, no qual ela lida com autoestima e empoderamento de mulheres, principalmente de mulheres negras. “Sou a influenciadora que aparece sem filtro, sem maquiagem, sem muita produção nos stories e tá tudo bem. Gosto de dizer pros meus seguidores que precisamos nos amar do jeito que somos, sem essa de ficar mudando a realidade para aparecer nas redes. Nunca curti muito os filtros que mudam nosso rosto, cor, colocam maquiagem e etc. E realmente não faço uso deles. Eu tenho um filtro próprio que aparece escrito acima da cabeça da pessoa ‘Tô muito gata hoje’, frase que eu acabei usando muito nas minhas redes sociais e pegou! Virou meu bordão”, revela. 

“Eu já recebi muitas mensagens de seguidores falando que repensaram sobre mudar a realidade para aparecer ou que adoraram a frase e aderiram, produzidas ou sem maquiagem. O importante é empoderar, fazer minhas seguidoras/pessoas se sentirem lindas da forma que elas são”, finaliza Sarah. 

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

3 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.