Sindusfarma anuncia reajuste nos medicamentos a partir desta quinta (31)

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) anunciou, na manhã desta quarta-feira (30), que o preço dos medicamentos será reajustado em 10,89%, a partir da próxima quinta-feira (31), levando em consideração a inflação dos últimos 12 meses, divulgado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

Sindusfarma anunciou o reajuste nesta quarta-feira – Foto: Pixabay

De acordo com o Sindicato, pela legislação, o reajuste anual de preços poderá ser aplicado já a partir desta quinta-feira. Ao todo, serão mais de 13 mil medicamentos disponíveis no mercado varejista que sofrerão o aumento, que ainda precisa ser aprovado pelo governo federal.

Leia também: Quantidade de comida em casa é insuficiente para 24% dos brasileiros, afirma pesquisa 

A entidade ressalta que a aplicação dos reajustes não é automática, uma vez que a ampla concorrência entre as empresas pode “segurar” alguns preços. “Medicamentos com o mesmo princípio ativo e para a mesma classe terapêutica (doença) são oferecidos no país por vários fabricantes e em milhares de pontos de venda”, afirma a nota do Sindicato.

Em 2021, o reajuste aprovado foi de 10,08%, com uma inflação que atingiu 4,52% no ano anterior. A inflação de 2021 chegou ao patamar de 10,06%, chegando aos dois dígitos pela primeira vez desde o anos de 2015. A CMED, órgão ligado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ainda não se pronunciou sobre o anúncio do Sindusfarma.

Efeito cascata

Enquanto o sindicato anuncia o reajuste no preço dos medicamentos, uma pesquisa do Instituto Datafolha revelou que 24% dos brasileiros disseram que a comida foi insuficiente nos últimos meses; outros 63% declararam que a quantidade foi suficiente; 13% afirmaram que a quantia ficou acima do que seria necessário. Quem se viu desempregado na pandemia também ficou com mais fome: a pesquisa mostra que a insegurança alimentar é maior para os que ficaram sem trabalho: entre os desempregados, 38% disseram que não tiveram comida suficiente. 

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.