Rincon Sapiência lança novo single pela produtora alemã True Colors

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O single Mundo Manicongo foi lançado nesta segunda (19) no Youtube

O rapper paulista Rincon Sapiência lançou nesta segunda feira (19), seu novo single Mundo Manicongo pela renomada produtora alemã True Colors. A produtora, conta com um canal no Youtube com 3,5 milhões de inscritos, onde revela novos nomes da música mundial. O projeto contribui para projeção internacional do rapper, que há mais de vinte anos figura o cenário do rap nacional.

Rincon não é o primeiro brasileiro a participar do quadro Colors Show. O canal já contou com as cantoras Luedji Luna com seu single Acalanto, Xênia França com Miragem e outros nomes conhecidos como Daniel Caesar, Jorja Smith e Gunna. 

Mundo Manicongo é um som cheio de influências do afrobeat e de afrohouse, com uma letra que exalta a cultura negra. A direção de arte conta com cores vibrantes e além das cores, a performance e atitude do rapper completam o clipe.

Rincon Sapiencia começou sua carreira em 2000 na zona leste de São Paulo, mas adquiriu projeção em 2009 com o single Elegância. Já trabalhou com artistas como Karol Conka, Nx Zero, Projota e Drik Barbosa.  Além dos palcos, Rincon trabalha como ator, produtor musical e empresário.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.