13 pessoas em situação de rua morreram de frio este ano em SP, aponta levantamento

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Durante a temporada de frio na cidade de São Paulo em 2021, 13 moradores em situação de rua morreram devido a baixas temperaturas. Os dados são do levantamento realizado pelo Movimento Estadual da População em Situação de Rua e mostraram que, na última semana de junho, 4 pessoas faleceram em decorrência do frio.

A Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social da capital paulista, Berenice Giannella, nega o número de mortos identificados pelo movimento e a causa das mortes. “O que a gente teve foi há três semanas, três mortes. Uma foi homicídio e as outras duas ainda estão sob investigação. Nós não sabemos se foi em decorrência do frio ainda”, contou Berenice ao G1.

O último censo realizado pela prefeitura de São Paulo, no ano de 2019, identificou 24.344 pessoas sem-teto na cidade. A falta de atualização dos dados não dá um número exato das pessoas que estão em situação de rua. A taxa de moradores nesta situação foi agravada pela pandemia e alto índice de desemprego, de acordo com Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). O instituto realizou uma projeção em 2020, obtendo o número de 221.869 pessoas em situação de rua em todo território brasileiro.

Leia também: Cria do Complexo do Alemão, fotógrafo registra o dia a dia de moradores de favelas durante a pandemia

As regiões que concentram o maior número de moradores sem-teto são o Sudeste, com 56,2%, Nordeste, tendo 17,2%, e Sul com 15,1% de pessoas nesta situação. A grande parte dos moradores são desempregados e trabalhadores informais, guardadores de carros e vendedores ambulantes. Ainda de acordo com o IPEA, algumas cidades estão realizando ações de assistência, porém não são suficientes, pelo aumento do contingente em situação de rua durante a pandemia, a desocupação crescente e falta de emprego, aumentando o número de moradores em situação de rua, consequentemente.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.