Rapper carioca lança seu primeiro livro de poesias

Falar sobre as mazelas sociais do país e a transformação da vivência em arte fazem parte do universo do livro “Cavalo de Tróia”, a primeira obra de poesias do escritor, poeta e rapper carioca Luciano Moreira. A obra foi lançada neste mês no Teatro Odisséia, na Lapa, o bairro mais boêmio da cidade maravilhosa. “Os Cavalos de Tróia brasileiros foram as caravelas. Quis escrever esse poema e depois acabei escolhendo para ser o nome, tanto do meu EP quanto do livro, para desmistificar a nossa colonização, deixando em evidência a ideia de nação e a forma como trabalhamos isso no nosso inconsciente”, diz o artista.

Autodidata, especialista em rimar e combinar palavras, Luciano sempre escreveu e musicou poemas, mas somente agora resolveu trazer à tona o trabalho artístico. Nascido e criado em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o escritor usa o rap e a poesia como ferramentas de articulação para se expressar e contar um pouco das próprias histórias e vivências, de uma forma acessível e contestadora.

O LIMCE foi o pseudônimo escolhido por Luciano para representar a faceta artística que possui. Trata-se de um diagrama que representa as maiores características como artista: L vem de Luciano, seu nome; I de inteligência, algo que, segundo ele, está presente em todo ser humano; M de mensagem; C de criatividade; e E de emoção. O artigo antes do nome significa a importância de cada um como pessoa.

Sobre o livro, completam a obra gravuras, imagens e desenhos feitos pelo designer Daniel Gomes Ferreira, que se inspirou no universo contestador do artista. O objetivo é criar uma atmosfera perfeita para acompanhar a leitura, transformando a obra em um livro-arte.

Toda a renda obtida com a venda dos livros será doada para a Casa Lar Viva Rio, abrigo para crianças e adolescentes que se encontram em situação de risco social e pessoal, localizado em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O local foi construído pelo artista que morou na casa por cinco anos, entre 1999 e 2004.  Confira um pouco mais dessa trajetória no vídeo abaixo:

Wellington Andrade

Atualmente é repórter do Jornalismo na Rede Vida de Televisão no Rio de Janeiro. Escreve também para o Portal Notícia Preta e Revista Ziriguidum Nota 10. Possui passagens por diferentes veículos de comunicação, como nas TVs Record e SBT, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: