“Queriam alisar meu cabelo para me encaixar no padrão”, diz modelo da Cidade de Deus que desfilou em Londres

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Manter as suas raízes para uma mulher negra, jovem e periférica é uma das mais difíceis tarefas mas a modelo carioca Duda Almeida, cria da Cidade de Deus (CDD), manteve seu cabelo intacto e acaba de desfilar no London Fashion Week.

Duda Almeida é nascida e criada na Cidade de Deus – Foto: Sharimar Cruz 

Duda, que também é ativista social com forte engajamento nas redes sociais, ressalta que desfilar era um sonho antigo. Além disso, ela lembra também que é muito importante a representação das mulheres negras nos mais diversos ambientes sociais.

Leia também: “Love on Top”, de Beyoncé, é eleita a música romântica do século 21

“Eu sempre sonhei com esse momento, não foi fácil conseguir realizar esse sonho. As meninas e mulheres negras encontram muita dificuldade para terem o seu devido reconhecimento. Estar aqui, em Londres, é uma grande conquista! Desejo que cada vez mais as mulheres negras e periféricas acreditem que é possível realizar seus objetivos”, declara.

Ainda segundo ela, o início da carreira não foi fácil, assim como várias outras etapas da vida de uma menina negra e periférica. “Muitas agências, no começo, queriam alisar o meu cabelo para me encaixar em um padrão. O meu pai, foi contra. Sempre disse que eu deveria conquistar o meu espaço, seja qual fosse sendo eu mesma. Manter a minha essência. E essa mensagem, eu também busco transmitir para todos que prestigiam meu trabalho” comenta.

Duda enfatiza ainda que o povo negro é singular e que o respeito às raízes é o que a faz trilhar caminhos de sucesso. “Precisamos olhar com carinho para as nossas características, jeitos, somos únicos, acredite! E precisamos usar isso ao nosso favor”, conclui Duda.

A modelo brasileira desfilou na última quarta-feira (16) em Londres, pela marca britânica Pretty Little Thing.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.