Polícia investiga caso de racismo em shopping de BH 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) vai intimar nos próximos dias os envolvidos no caso de racismo contra a microempreendedora Júlia Gomes, de 18 anos, no Shopping Pátio Savassi, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. A jovem registrou a denúncia na Delegacia Especializada de Investigação de Crimes de Racismo, Xenofobia, LGBTFobia e Intolerâncias Correlatas (Decrin), na segunda-feira (21).  

A jovem Julia Gomes denunciou caso de racismo em BH. Foto: Reproduão Redes Sociais

De acordo com a denúncia, a ação ocorreu no sábado (19) enquanto Júlia passeava pelo shopping à espera do fim de uma reunião do tio. Nesse momento, ela foi abordada de forma constrangedora por um segurança, que disse: “hoje tá aqui só dando voltinha, né? No sentido de que o shopping é pequeno e eu estava passando naquele local várias vezes.”, contou a jovem.  

Leia também: “Vi uma macaca se coçando”: Criança vestida de princesa é vítima de racismo em Criciúma https://noticiapreta.com.br/vi-uma-macaca-se-cocando-crianca-vestida-de-princesa-e-vitima/

Em trechos de stories publicados no Instagram, a microempreendedora fez o seguinte relato: “Fiquei sentada em um banco esperando por volta de uma hora. Enquanto estava sentada, vários seguranças passavam, olhavam, encaravam… Toda hora! A gente sabe a diferença de olhar de desconfiança para a gente e quando estão olhando o ambiente.” 

Após o episódio, a empreendedora e o tio reportaram o caso na administração do centro comercial e registaram uma denúncia no Ministério Público. “Foi péssimo, horrível. A gente nunca espera que em um passeio aconteça esse tipo de coisa. (…) Sempre ouvi falar de racismo, mas, quando acontece com a gente, o buraco é mais embaixo.”, contou Júlia em recente entrevista ao jornal Estado de Minas.  

Em nota divulgada no domingo (20), o shopping Pátio Savassi ressaltou que está investigando o ocorrido e vai trabalhar em conjunto com as autoridades. “O colaborador de segurança que fez contato com a cliente afirmou que a abordou para lhe oferecer ajuda. Após seu relato, a equipe de atendimento tentou fazer contato novamente com a cliente, mas até o momento não obteve retorno.” 

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.