Novo epicentro da Covid-19 está na América do Sul e Brasil é o mais afetado, aponta OMS

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Brasil já possui 21.048 óbitos, uma taxa de 6,4%, além de registrar 330.890 confirmações de pessoas infectadas. Como o País não faz exames em massa, ainda existe a preocupação da subnotificação de casos

Diretor executivo do programa de emergências da OMS, Mike Ryan. Foto: Reuters

A América do Sul é um novo epicentro de transmissão da Covid-19, disse Michael Ryan, diretor-executivo do programa de emergências em saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS), nesta sexta-feira (22). No mesmo dia, o Brasil registrou 330.890 diagnosticados com COVID-19, 174.412 em acompanhamento (52,7%), 135.430 recuperados (40,9%) e 21.048 óbitos (6,4%), segundo o boletim do Ministério da Saúde com dados das Secretarias Estaduais de Saúde.

“De certa forma, a América do Sul se tornou um novo epicentro para a doença, vimos muitos países sul-americanos com aumento do número de casos, e claramente há preocupação em muitos desses países, mas certamente o mais afetado é o Brasil neste momento”, declarou o médico durante a entrevista coletiva diária da OMS sobre a evolução da doença.

O diretor de emergências ainda reiterou que a organização não recomenda o uso da cloroquina ou da hidroxicloroquina para tratar a doença.

“Nós também notamos que o governo do Brasil aprovou a hidroxicloroquina para uso mais amplo, mas ressaltamos que nossas revisões clínicas sistemáticas atuais realizadas pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e a evidência clínica atual não apoiam o uso generalizado de hidroxicloroquina para o tratamento da Covid-19 – não até que ensaios [clínicos] sejam concluídos e nós tenhamos resultados claros”, ressalta o membro da OMS.

O ex-ministro da Saúde, Mandetta afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tentou mudar a bula da hidroxicloroquina no Brasil com o intuito de indicar o uso para a Covid-19. Estudos recentes, publicado na respeitada revista científica The Lancet, enfatizam que a cloroquina e a hidroxicloroquina não tiveram efeito em pacientes hospitalizados com COVID-19. A pesquisa com 100.000 pacientes descartou a eficiência desses medicamentos para combater o coronavírus e ainda enfatizam que o uso pode aumentam o risco de morte.

O Brasil carrega o triste título de ser a nação sul-americana com o maior número de casos e mortes pelo novo coronavírus. Sendo que, negros são maioria entre as vítimas fatais por Covid-19 no Brasil. Segundo o boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, 54,8% dos óbitos registrados são de pessoas pretas e pardas. Entre os pretos e pardos, que somam o grupo de negros, a porcentagem passou de 32,8% para 54,8% entre 10 de abril e 18 de maio, um período de quatro semanas.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.