“Negros não têm as mesmas chances que brancos no mundo digital”, afirma influenciadora Sarah Fonseca 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A influenciadora digital Sarah Fonseca tem utilizado as redes sociais para denunciar o racismo enfrentado por influenciadores e empreendedores negros no investimento das marcas publicitárias no universo digital. Para ela, negros não possuem a mesma oportunidade que os brancos, sobretudo quando observada a diferença entre o número de influenciadores brancos famosos e o de negros famosos. “Eu realmente faço o possível e impossível para entregar o melhor trabalho. Toda vez que fecho com uma marca, eu tento pensar na melhor forma de passar aquela mensagem para o meu público. O que desanima é ver influenciadores que não tem conteúdo nenhum, mal se esforçam, tendo diversas oportunidades enquanto vários influenciadores negros que conheço mal conseguem fechar uma publi, mesmo se dedicando muito.”, afirmou Sarah em entrevista ao IG. 

Influencer Sarah Fonseca destaca racismo no mundo digital. Foto: Reprodução Redes Sociais

A ex- participante do reality De Férias com o Ex também falou sobre como é atuar para superar esses obstáculos, sobretudo quando se traça um paralelo entre problemas sociais como a desigualdade e falta de representantes negros no mundo digital. “A diferença é gritante e acontece o mesmo para empreendedores negros. Sei disso porque era nítido o olhar de quem me conhecia após saber da minha marca. Vi mais olhares duvidosos do que encantados. É difícil reter atenção de quem não acredita que você é capaz. É cansativo demais.”, desabafou Sarah, que é dona de uma marca de acessórios. 

Leia também: Influenciadora sofre racismo em padaria na zona sul do Rio: “me senti humilhada”

Vale lembrar que Sarah enfrentou um caso de racismo fora do mundo virtual recentemente. Em vídeo publicado nas redes sociais, ela contou que estava indo ao encontro do namorado que almoçava com a mãe na Baked Padaria, em Ipanema, na zona sul do Rio. Na ocasião, ela se aproximou para pegar as chaves do apartamento com ele, quando foi surpreendida por um segurança sendo hostil, que a mandava sair do local. “Eu fiquei em choque, me senti HUMILHADA na frente de todos! Eu não consigo descrever a raiva que eu ‘tô’ sentindo. Ele achou que eu estava fazendo o que? Por que eu deveria sair?. Depois que eu me exaltei e gritei com ele, ele começou a dizer que eu estava enganada, que não era nada daquilo. Normal, né? Nunca é injúria racial”, contou a influenciadora. 

No episódio, a padaria Baked emitiu nota afirmando indignação com o ocorrido. “Lamentamos muito que um ato como esse possa ter acontecido, principalmente em nossa loja, e reiteramos que tal postura é totalmente contrária aos valores da empresa. A Baked repudia toda e qualquer discriminação”, afirmou a nota da padaria. 

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.