Morre aos 95 anos Mãe Amara De Xangô Aganjú, uma das sacerdotisas mais antigas de PE

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Morreu, nesta quarta-feira (3), Mãe Amara De Xangô Aganjú, uma das mais antigas sacerdotisa do culto afrodescendente de Pernambuco. A ialorixá, que tinha 95 anos, sendo 77 deles dedicados ao culto aos orixás, faleceu na capital pernambucana, enquanto dormia. Ela deixou seis filhos 

Mãe Amara era líder de um dos mais conhecidos terreiros de Pernambuco. Ela fundou o Afoxé Oyá Alaxé e era mãe do terreiro Ilê Obá Aganjú Okoloyá. Matriarca da Rede das Mulheres de Terreiros de Pernambuco.

“Hoje todos nós, sua família, seus filhos e filhas de santo choramos a perda da nossa Mãe Amara, nosso esteio, nossa base, nosso alicerce”, lamentou por meio de nota o Terreiro Ilê Obá Aganjú.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.