Jornalista lança livro inspirado em oito mulheres negras

APOIE O NOTÍCIA PRETA
O livro conta a história de oito mulheres negras na pandemia – Foto: Divulgação

O jornalista, escritor e roteirista Jeferson Pedro lança, oficialmente, o seu mais novo livro, Saída de Emergência, no próximo dia 1º de dezembro, às 19 hora e, devido a pandemia, será de forma virtual. Livremente inspirada na realidade, a obra conta a história de oito mulher negras que não tiveram o privilégio de permanecer no isolamento social diante a pandemia do Coronavírus, e enfrentaram todo o risco nos meios de transporte para levar o sustento as suas famílias.

Jeferson revela que a ideia inicial do livro era falar de mulheres com crise de síndrome de pânico nos meios de transporte, porém com a chegada da pandemia, se viu diante de outra possibilidade, mulheres que mesmo com essa pandemia tiveram que trabalhar para sustentar a família. “Um dia, em casa, me peguei pensando sobre as mulheres que tiveram que sair de casa para trabalhar. Uma mulher negra, mãe solteira, com filhos pequenos, moradora de favela, não tem o privilégio de escolher ficar em casa ou não, mesmo diante de uma pandemia tão grave e preocupante. Esta mulher negra coloca a máscara no rosto, enfrenta o ônibus cheio, e vai à luta para não passar fome e não deixar nada faltar para os filhos. E isso é essencialmente uma grande história para ser contada”, comenta.

Jeferson também é autor do livro Dandara – Foto: Divulgação

Jeferson informa que o nome do livro, Saída de Emergência, representa uma alternativa, uma porta, um novo caminho para as personagens do livro que se veem frente a decisões difíceis que precisam ser tomadas. “Todas as personagens do livro passam por situações muito delicadas, de tensão e, na mente, fica martelando a pergunta: o que eu faço agora? Para onde eu vou? Qual botão eu aperto? Qual atitude tomar, quando, diante de uma pandemia, a orientação da OMS é ficar em casa, mas os dois filhos pequenos não podem ficar com fome? A resposta é a saída de emergência”, detalha Jeferson.

Incomodado pelas poucas histórias retratando a mulher negra e pelo olhar branco na maioria das vezes por trás dessas narrativas, Jeferson acredita que seja esse o momento dos escritores e escritoras negras ocuparem o seu lugar. “Chegou o momento de nós, escritores negros, escrevermos as nossas próprias histórias e assumirmos, de uma vez por todas, o protagonismo nos nossos espaços e principalmente, nas nossas narrativas. A mulher negra é a grande sobrevivente de um mundo racista, opressor e o meu papel é fazer essas histórias reverberarem, pois, contando as histórias destas oito mulheres negras, conto na verdade, as histórias de oitocentas mulheres: minha mãe, minha avó, as professoras negras que eu tive, e que se transformaram ao longo dos anos, em heroínas da nossa sociedade, “explica.

Trajetória

Autor do livro Dandara, Jeferson Pedro participou do Feira Literária das Periferias e teve seu texto “Levando um violão” publicado na antologia 43 novos autores. Em parceria com o coletivo de dramaturgia da ONG Teatro Ecoa, escreveu a peça “Batterfly”. Foi o escritor dos argumentos e os roteiros dos curtas metragens: “Danúbio Azul” e “Tião”, e, contribuiu com a produção dos curtas: “ONÁ” e “Flor e espinho“, produzidos e filmados em parceria com o Coletivo Crua.

O lançamento oficial será dia 1º de dezembro, mas o livro já está em pré-venda no site da editora Conexão 7 – https://editoraconexao7.negocio.site/ou através do link: pag.ae/7Ww-WqD2P

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.