Jogadores da NBA exigem mais negros em cargos técnicos: “Aumentar a conscientização não é suficiente”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Liderados por Avery Bradley, do Los Angeles Lakers, e Kyrie Irving, do Brooklyn Nets, jogadores da liga americana de basquete (NBA) criaram um coletivo para exigir mudanças na estrutura da organização. Os atletas desenharam um plano que estimule a contratação de negros em cargos de chefia, como dirigentes e treinadores.

Avery Bradley é um dos líderes do coletivo de jogadores da NBA (Foto: Jonathan Bachman/Getty Images)

Em entrevista à ESPN americana, Arvery disse que há coisas boas sendo feitas dentro de quadra, mas é preciso mais para chegar ao ideal proposto pelos jogadores.

“Não precisamos dizer mais nada: precisamos encontrar uma maneira de conseguir mais. Protestar durante o hino, vestindo camisetas… É ótimo, mas precisamos ver ações reais sendo postas em prática. Independentemente de quanta cobertura teremos da mídia, aumentar a conscientização sobre injustiça social não é o suficiente. Somos tão egocêntricos para acreditar que ninguém mais no mundo está ciente do racismo agora?”, declarou.

Além das exigências de mais negros em posições de poder, o coletivo reivindica que a NBA faça doações para projetos que já prestam apoio à comunidade negra. O grupo, que surgiu no último final de semana em meio a preocupações sobre retornar ou não às atividades em meio à pandemia, inclui jogadoras da WNBA – a liga feminina.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.