Investigações apontam que soldado raptado por traficantes em SP estava em baile funk antes de desaparecer

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Há quase uma semana a polícia faz buscas pelo corpo do policial Leandro Martins Patrocínio, visto pela última vez no sábado (29). Nesta quinta-feira (03), as investigações da Polícia Civil apontam que o soldado, de 30 anos, estava em um baile funk na comunidade de Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo, quando foi raptado por criminosos.

Os agentes identificaram uma compra realizada com o cartão de Leandro em um estabelecimento ao lado do baile funk. A principal suspeita é que ele tenha sido identificado por bandidos e levado para um cativeiro dentro da comunidade.

Leandro foi visto pela última vez por volta das 22h30 no sábado (29) passado, quando deixou a Estação Sacomã do Metrô, na Zona Sul de São Paulo. O soldado começaria seu turno às 4h45 de domingo (30) na Base Operacional da Polícia Rodoviária Estadual da PM, em São Bernardo do Campo, cidade vizinha à capital, na região metropolitana. Mas não compareceu ao local.

Nesta quinta-feira (3) as buscas pelo soldado se concentraram em um terreno na avenida Guido Aliberti, no bairro. A polícia civil conseguiu rastrear o celular do PM, e o último registro aponta para o endereço do terreno.

A Polícia Militar, que também investiga o caso, informou que recebeu uma denúncia anônima de que um PM teria sido morto e enterrado no mesmo terreno. “Ontem (2) à noite, recebemos a ligação de uma pessoa que estava muito nervosa ao lado do telefone informando que ouviu algumas pessoas falando que haviam matado um policial militar e jogado o corpo no terreno da Guido, o mesmo que estamos realizando buscas com cães farejadores”, disse Luiz Oliveira, capitão da Polícia Militar, ao portal G1.

Fonte: G1

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.