Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mahomed Bamba prorroga inscrição do concurso de audiovisual

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O projeto vai selecionar dez curta-metragens de 1 minuto

A Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mahomed Bamba (MIMB) prorrogou, até o dia 30 de setembro, as inscrições para o impulso cultural WAWA ABA – Sementes da árvore, onde serão selecionados dez curta-metragens de 1 minuto, realizados por jovens negras/negros e periféricos de todo o país, com idade entre 14 e 29 anos que receberão R$ 400. A terceira edição do projeto, com o tema Árvores Ancestrais – Tempo e Cura, acontece entre 30 de setembro a 9 de outubro deste ano.

“Queremos dialogar com a criatividade destes e destas jovens, a partir do equipamento que eles e elas tiverem. Não vamos exigir qualidade técnica, pois sabemos que o acesso às tecnologias é desigual. Nosso olhar será voltado para a linguagem, a narrativa, a imaginação da juventude neste contexto de pandemia”, explicou Daiane Rosário, coordenadora geral e idealizadora da mostra.

Nas edições anteriores o projeto circulou por 15 bairros de Salvador, com um arquivo de mais de 150 filmes. Agora, devido a pandemia, as coordenadoras da mostra Daiane Rosário, Kinda Rodrigues, Loiá Fernandes, Naymare Azevedo, Taís Amordivino e Julia Morais precisaram adaptar a proposta de um cinema que corria trecho nas ruas e bairros periféricos da capital baiana, para uma versão totalmente online. A ideia é manter a acessibilidade da mostra e chegar a jovens negros e negras que estão em bairros mais populares de todos o país.

A exibição dos filmes acontecerá através de uma parceria com a VIDEOCAMP, plataforma totalmente online que reúne filmes com potencial de impacto para sessões coletivas e gratuitas. A plataforma já tinha como objetivo democratizar o acesso à cultura e à informação, sendo que durante o período pandêmico precisou adequar a ferramenta para hospedar mostras de cinema engajado. A mostra também conta com o apoio do Goethe Institut Salvador, por meio da qual serão possíveis conexões diaspóricas, a exemplo da curadoria de filmes do Instituto de Moçambique.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.