Homem é absolvido de denúncia de racismo contra Maju Coutinho e pede que Globo noticie o caso

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Maju Coutinho foi alvo de ataques racistas em 2015 – Foto: Reprodução

Kaíque Batista, 26 anos, foi absolvido de uma acusação de racismo contra a então apresentadora da previsão do tempo, Maju Coutinho, no ano de 2015. Agora, depois da sentença proferida, o auxiliar de produção pede uma indenização a título de danos morais no valor de R$ 800 mil e que a Rede Globo anuncie em seus telejornais que foi inocentado. 

O advogado de Kaíque, Angelo Carbone, alega que, como a Globo acompanhou todo o processo, inclusive de busca e apreensão na casa de seu cliente, ela tem obrigação de continuar o caso. Além disso, Carbone ressalta que Kaíque está desempregado e passando por dificuldades. “Temos um jovem com problemas de depressão, que merece desde logo esse direito”, afirmou. 

O caso

Em julho de 2015, Maju Coutinho, à época apresentadora da previsão do tempo no Jornal Nacional, da Rede Globo, foi alvo de ataques racistas em uma página do Facebook. O Ministério Público (MP) investigou o caso e chegou a quatro grupos suspeitos. Em um desdobramento da operação, a Globo acompanhou um mandado de busca e apreensão na casa do suspeito. Kaíque disse que era um dos administradores da página, mas não tinha postado nada ofensivo e ainda alegou que “Não ia segurar o rojão de ninguém”. Em março deste ano, Kaíque foi inocentado por falta de provas e entrou com a ação de reparação contra a emissora. 

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.