Hastag #ForaBolsonaro entra no trending topics após pronunciamento do presidente que classificou pandemia como ‘histeria’ e ‘gripezinha’

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Mesmo com 2.251 infectados em todos os estados do Brasil e 46 mortos no país, 40 deles no estado de São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro disse em um pronunciamento em rede nacional, na noite desta terça-feira (24), que não há motivos para a “histeria” sobre a doença. O presidente culpabilizou os meios de informação que, segundo ele, “espalharam o pavor, tendo como caro chefe o anúncio do grande número de vítimas da Itália , um país com grande número de idosos e com um clima completamente diferente do nosso”.

Minutos após a fala de Bolsonaro, a hastag #ForaBolsonaro entrou no trending topics do Twitter. Durante o pronunciamento do presidente, em diversas cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis, moradores foram às janelas para bater panelas e pedir a saída de Bolsonaro da Presidência.

Bolsonaro defendeu os empresários brasileiros com o argumento de que ‘devemos voltar a normalidade’, ou seja, que a população volte a trabalhar para não ser demitida.

Ele ainda criticou o fechamento de escolas e disse que raros são os casos fatais de pessoas sãs com menos de 40 anos de idade contaminadas por contaminadas por coronavírus.

“O sustento das famílias deve ser preservado. Devemos sim voltar a normalidade. Deve abandonar conceito de terra arrasada. Confinamento em massa”, disse o presidente.

Bolsonaro disse ainda que devido ao “histórico de atleta” dele, caso fosse contaminado pelo coronavírus, nada sentiria ou “seria acometido de uma ‘gripezinha’ ou ‘resfriadinho'”. E declarou que ‘Deus capacitára os cientistas e pesquisadores do Brasil e do mundona cura desta doença’.

Diversas autoridades criticaram duramente Bolsonaro. Entre elas, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre que reagiu dizendo por meio de nota que “neste momento grave, o país precisa de uma liderança séria, responsável e comprometida com a vida e a saúde da sua população. Consideramos grave a posição externada pelo presidente da República hoje, em cadeia nacional, de ataque às medidas de contenção ao Covid-19”.

Alcolumbre disse ainda que “não é momento de ataque à imprensa e a outros gestores públicos”, mas sim de “união, de serenidade e equilíbrio, de ouvir os técnicos e profissionais da área para que sejam adotadas as precauções e cautelas necessárias para o controle da situação, antes que seja tarde demais.”

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

2 Comments

  • #AcordaGigante! : #ForaBolsonaro: Nem casa-grande e nem senzala #QuilomboNoPoder!

  • #ForaBolsonaro:Essa crise deu a oportunidade de reprensar o capitalismo selvagem brasileiro: soberbo-arrogante-intolerante-corrupto-subornado-patrimonialista-saturado-colonialista do atrasado. Deu para ver; como estamos atrasados com a prática dessas políticas públicas colonialista que gerou um status-quo do mantra mentiroso e preguiçoso do “nao-tem-jeito”, “fazer o quê”, “só … na causa” “aqui não é a europa ou estados unidos” “…mas estamos melhores que…”, “somos um país grande…” , “somos muitos Brasis…” etc…; que só é bom para quem esta pisandp nos debaixo. Falácias falsas que normalizam a desigualdade social, enquanto o mundo civilizado e os novos paises que arregaçaram as mangas, deram salto civilizatório, já esta reprensando um sistema socio-capitalista para #FORTALECER e tornar #EFICENTE e #TRANSPARENTE : serviços sociais e infraestrutura; tornar as relações de trabalho humanizadas e regulamentadas para circulação de capital rwgulamentado e recolhemineo de impostos mais regular fortalecendo serviços e infraesteutura para tornar a vida mais #equânime e #igualitária e #equilibrada para todos. Porque é a fórmula de sobreviver a crises e ter qualidade de vida. As crises e guerras; mostram que pátrias que não se prepararem terão mais dificuldade em sobreviver e se levantar de crises e guerras (pandemicas, ambientais, econômicas, sociais de cunho antropologico e sociológico exemplo: ideologicas, religiosas, étnicas etc…) #AcordaGigante! : #ForaBolsonaro: Nem casa-grande e nem senzala #QuilomboNoPoder!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.