Google faz homenagem a Laudelina de Campos Melo, pioneira na luta dos direitos das domésticas no Brasil

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Através do doodle, Google Brasil fez a homenagem na data que Laudelina nasceu, 12 de outubro

Neste ano, Laudelina de Campos completaria 116 anos

Com apenas 16 anos, mas já trabalhando como empregada doméstica, em sua cidade natal, Poços de Caldas – Minas Gerais, Laudelina de Campos Melo assumiu a presidência do Clube 13 de Maio, agremiação cultural e de conscientização política dos negros da cidade. Em 1936, morando em Santos – São Paulo, filiou-se ao Partido Comunista e fundou a primeira Associação de Trabalhadores Domésticos do País. Essa é a homenageada desse 12 de outubro do Google Brasil através do doodle.

Laudelina de Campos Melo nasceu em 12 de outubro de 1904, poucos anos após a abolição legal da escravatura através da Lei Áurea, assinada em 1888. Começou a trabalhar desde os 7 anos quando abandonou a escola para cuidar dos irmãos enquanto a mãe também trabalhava, como ofício os afazeres domésticos é o que uma menina poderia fazer para conseguir sobreviver sendo negra e pobre.

Por conhecer de perto as dificuldades e explorações da profissão, Laudelina doou a vida em dedicação à luta contra a exploração das trabalhadoras do lar, resquício de violência herdada pela escravização, que teve fim formalmente, mas não nos manejos e nos tratos com os funcionários domésticos. Nascido na década de 30, o sindicato foi imediatamente fechado pelo governo Vargas, perto do período de Estado Novo. Mas, sem desistir da luta, Laudelina de Campos ajudou a fundar a Frente Negra Brasileira (FNB), movimento que depois passou a ser reconhecido como partido político. Cerca de 1.200 trabalhadoras domésticas compareceram ao ato de inauguração da associação, em 18 de maio de 1961, um marco que evidenciou a potência do que estava sendo feito.

Em 1991, aos 86 anos, em Campinas, Dona Laudelina faleceu, mas deixou a casa para o movimento sindical. A Casa Laudelina de Campos Mello – Organização da Mulher Negra, hoje é uma organização não governamental (ONG), que realiza incidência política junto ao executivo, ao legislativo e judiciário na defesa da efetivação de políticas públicas de promoção da igualdade.

Em parceria entre o Museu da Cidade e o Museu da Imagem e do Som (MIS), ambos de Campinas, o filme Laudelina: Lutas e Conquistas combina interpretação da atriz Olívia Araújo (Tempo de Amar) foi lançado em 2015. A história da líder sindical, assim como trechos de uma entrevista com a ativista feita em 1989, mostram um pouco da luta de Laudelina de Campos Melo. Confira:

Fonte: Casa Laudelina de Campos Melo

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.