Funcionária pública é acusada de injúria racial ao chamar mulher de “macaca e encardida”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em diversas mensagens, ela teria chamado a atual do ex-namorado de “macaca de salão” e “encardida”

A vitima, que não foi identificada, registrou o caso na Polícia Judiciária – Foto: Reprodução Internet

Uma funcionária da Assembleia Legislativa do Mato Grosso está sendo indiciada pelo crime de injúria racial ao chamar mulher de “macaca de salão” e “encardida”, em Cuiabá (MT). Através de um aplicativo de mensagens, a funcionária realizou diversos xingamentos direcionados à mulher, que é cabelereira.
Segundo o relato da vítima ao jornal O Livre, a acusada realizou ofensas de cunho racista inúmeras vezes via aplicativo WhatsApp ao ex-namorado, em mensagens de texto e de áudio.
A vítima denunciou a funcionária e o caso foi registrado e deverá ser investigado pela Polícia Judiciária Civil.

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.