Festival Cara e Cultura Negra chega à 15ª edição com programação gratuita em Brasília

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Durante duas semanas, Brasília vai sediar a 15ª edição do Festival Cara e Cultura Negra.

Entre os dias 9 e 23 de setembro, o público brasiliense poderá acompanhar e debater, gratuitamente, as atividades relacionadas ao tema central do evento “Contemporaneidade Afrodiaspórica”, em diversos formatos: música, artes visuais, seminários, bate-papos, poesia, literatura, moda, gastronomia e oficinas práticas.

Mateus Aleluia é uma das atrações da abertura do Festival, dia 9 – Foto: Divulgação/Festival

Em 15 anos, o Festival Cara e Cultura Negra desenvolveu uma série de atividades como a capacitação de professores, reconhecimento nacional e internacional com prêmios diversos, promoção de oficinas, produção de livros e visitas guiadas a mais de 10 mil alunos.

As atividades serão distribuídas entre o foyer do Teatro Nacional Cláudio Santoro, o Cine Brasília e o Espaço Cultural Renato Russo. Dessa maneira, o festival também cumpre o papel de auxiliar na revitalização dos centros culturais de Brasília e facilitar o acesso da população a esses espaços públicos.

Entre os dias 18 e 20 de setembro, o  Festival Cara e Cultura Negra abrirá espaço para debates da comunidade acadêmica com o Seminário “Encontro Nacional Pensamento Negro Contemporâneo”. Serão sete mesas e 24 palestrantes com diálogos sobre raça, gênero e cultura, entre outros temas. 

O festival contará também com várias atrações musicais como Mateus Aleluia, Zezé Motta, Luedji Luna, Sambadeiras de Mestre Bimba, Rosa Luz e as bandas Conexão Chicago e Filhos de Dona Maria.

Lançamento

A abertura do festival será, no dia 9 de setembro, às 19h, com performance do grupo Sambadeiras de Mestre Bimba e show de Mateus Aleluia e do grupo Filhos de Dona Maria. Na mesma noite, também será lançado o Museu Digital da Memória Negra do Distrito Federal. “Será uma ferramenta educativa e de pesquisa para contribuir com políticas públicas e ações afirmativas na divulgação e preservação do patrimônio cultural afro brasiliense em formato digital, por meio do compartilhamento de imagens, depoimentos, trabalhos acadêmicos e exposições”, explica Flávia Portela, organizadora do festival. 

Serviço:

15º Festival Cara e Cultura Negra

De 9 a 23 de Setembro

Foyer do Teatro Nacional, Cine Brasília e Espaço Cultural Renato Russo

Brasília – DF

APOIO-SITE-PICPAY

Eduardo Maciel

Jornalista, 38 anos, de Brasília-DF, formado pela Universidade Estácio e pós-graduado em Jornalismo Digital e Produção Multimídia, pelo IESB. Trabalhou com assessoria de comunicação na Receita Federal, Redator e Editor de conteúdo na revista eletrônica VaralMag e Analista de comunicação pleno na D13 marketing e comunicação, em Brasília.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.