Educap recebe Favelas do Brincar, no complexo do Alemão

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O conjunto de favelas do Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro, recebe no dia 18 de outubro, em comemoração ao Dia das Crianças, um espaço dedicado aos pequenos, com jogos e brincadeiras concebidos especialmente para ajudar a desenvolver suas habilidades emocionais, cognitivas, físicas, sociais e criativas. A ação é parte do Favelas do Brincar, uma série de intervenções lúdicas dedicadas ao desenvolvimento das crianças que serão implementadas em áreas públicas de favelas.

Favelas do Brincar em Heliópolis – Foto: João Neto

O Espaço Democrático de União, Convivência, Aprendizagem e Prevenção (EDUCAP) está à frente das atividades educacionais e ações dedicadas às mulheres, projetos comunitários e profissionalizantes, além de ser uma base de acolhimento para as famílias da comunidade e fora dela. “Toda criança tem o direito ao lazer, por isso, o ‘Favelas do Brincar’ tem uma importância neste contexto. O brincar traz desenvolvimento e inclusão para as crianças, principalmente, àquelas que precisam de espaços lúdicos de interação, segurança e qualidade. Isso é de extrema importância nas favelas”, afirma Lúcia Cabral, educadora e fundadora do Educap.

O Favelas do Brincar nasce dentro do Movimento Unidos Pelo Brincar, em parceria com o G10 Favelas, como fruto da percepção dessa situação crítica. Os recursos utilizados para desenvolvimento das ações nas favelas de Paraisópolis (SP), Heliópolis (SP) e Complexo do Alemão (RJ) estarão disponíveis no site.

O Educap, é uma ONG comunitária localizada no Complexo do Alemão fundada em 2008 pela educadora e organizadora, nascida e criada no Alemão, Lúcia Cabral. A gama de projetos com foco na saúde e educação dos moradores da favela, ocupa uma colorida sede feita de contêineres empilhados na rua Canitar, construída em parceria com a Embaixada Britânica e inaugurada pelo Príncipe Harry.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.