“É verdade que não existe princesa preta?”, questiona criança após sofrer ataque racista em Goiás

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Ana Luísa Cardoso Silva, de apenas nove anos, se deparou com um caso de racismo enquanto brincava no parque de Anápolis (GO). Uma mulher disse a ela a seguinte frase: “não existe princesa preta”. O discurso da mulher abalou a criança, que só foi contar sobre o acontecido para a mãe quase uma semana depois.

O caso de racismo aconteceu no primeiro dia do ano, enquanto a família realizava um piquenique no parque. No momento em que Ana brincava com outra criança, a anônima se aproximou da menina com os dizeres já mencionados.


Carta escrita por Ana Luisa, de nove anos. Foto: Luciana Cardoso/Arquivo Pessoal

“Mamãe, é verdade que não existe princesa preta? Eu fui brincar, a mulher falou. Fiquei triste e com medo de contar para você. Ela falou que não tinha princesa preta. Eu chorei, mamãe”, questionou a criança.

A criança só foi conseguir se expressar através de uma carta escrita para a mãe, Luciana Cristina Cardoso, que revelou os escritos de Ana sobre o acontecido.

“Notei que ela estava triste desde aquele dia, mas não quis me contar. Quando eu li a carta, chorei muito. Ela é criança e não entende ainda”, relata a mãe.

Luciana detalhou os gostos da menina, que é fã declarada de animações como Frosen, além de outras referências infantis.

No entanto, a mãe disse que Ana não consegue mais voltar ao parque que sofreu os ataques, devido ao trauma recente.

A mulher anônima, de acordo com os relatos da criança, era branca e com cabelos loiros.

O caso de racismo no Parque de Anápolis não ficará impune, se depender de Luciana. A mãe declarou que irá registrar boletim de ocorrência pelo ataque sofrido por sua filha.

APOIO-SITE-PICPAY

Luis Fernando Filho

Jornalista formado pela UFSM, militante dentro dos movimentos negros e estudantis, com experiências em veículos de comunicação independentes. Um amante do futebol e apaixonado por histórias de pessoas reais. Minha maior paixão é a reportagem.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.