De um lado, número de bilionários bate recorde; do outro, 19 milhões de brasileiros passam fome

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Há um ano vivendo a pandemia da Covid-19 pode-se dizer que o vírus ressaltou um problema histórico no Brasil e no mundo: a desigualdade social. Para os muito ricos a crise passou longe, o número de bilionários ‘explodiu’ e chegou a 2.755 – 660 a mais que um ano atrás, segundo a lista de bilionários da Forbes, divulgada nesta terça-feira (06). Nesta lista há 11 pessoas que moram no Brasil. Neste mesmo país que tem 11 bilionários, vivem quase 117 milhões de pessoas que não se alimentam como deveriam, com qualidade e em quantidade suficiente. Destes, 19 milhões não tem nem o que comer, segundo dados da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede Penssan).

Entre os novos bilionários brasileiros está David Velez, do Nubank, com US$ 5,2 bilhões e 539º no ranking geral. Velez nasceu na Colômbia, mas mora no Brasil, onde é dono do banco que no ano passado se envolveu em uma polêmica racista quando sua co-fundadora, a brasileira Cristina Junqueira, declarou ter ‘dificuldade de contratar negros para cargos de liderança’.

O Brasil dos bilionários é o mesmo país onde mais da metade da população está em situação de insegurança alimentar, seja leve, moderada ou grave. Dessa forma, o total passou de 36,7% dos domicílios, em 2018, para 55,2% no final do ano passado.

O retrocesso mais acentuado da pobreza, segundo o levantamento da Rede Penssan, ocorreu nos dois últimos anos, período que coincide com o início do Governo Bolsonaro. De 2013 a 2018, a insegurança alimentar teve aumento de 8% ao ano, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), ambas do IBGE. Mas de 2018 a 2020, esse crescimento acelerou, sobretudo na modalidade severa, e o total de pessoas com fome saltou de 10,3 milhões para 19,1 milhões.

número de bilionários
Número de bilionários bate recorde

Na pandemia os bilionários ficaram ainda mais ricos

Segundo a Forbes, esses 2.755 bilionários detém uma riqueza combinada de US$ 13,1 trilhões, o equivalente a R$ 73,3 trilhões. Isso é quase dez vezes o tamanho do Produto Interno Bruto do Brasil apurado em 2020 pelo IBGE: R$ 7,4 trilhões. No ranking do ano anterior, essa soma dos bens dos bilionários era de US$ 8 trilhões (R$ 44,8 trilhões).

Veja a lista completa dos brasileiros estreantes na lista de bilionários da Forbes:

1) Irmãos Safra

  • Posição no ranking geral: 358ª
  • Fortuna estimada: US$ 7,1 bilhões
  • Setor: bancário (banco Safra)

2) David Velez

  • Posição no ranking geral: 539ª
  • Fortuna estimada: US$ 5,2 bilhões
  • Setor: fintech (Nubank)

3) Guilherme Benchimol

  • Posição no ranking geral: 1.205ª
  • Fortuna estimada: US$ 2,6 bilhões
  • Setor: financeiro (XP)

4) André Street

  • Posição no ranking geral: 1.249ª
  • Fortuna estimada: US$ 2,5 bilhões
  • Setor: fintech (Stone)

5) Eduardo de Pontes

  • Posição no ranking geral: 1.299ª
  • Fortuna estimada: US$ 2,4 bilhões
  • Setor: processamento de pagamentos (Stone)

6) Fabricio Garcia

  • Posição no ranking geral: 1.517ª
  • Fortuna estimada: US$ 2,1 bilhões
  • Setor: varejo (Magazine Luiza)
APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.