Chacina do Jacarezinho: perícia em mortos comprova que houve execuções

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Laudos da necropsia feita em 27 mortos na chacina do Jacarezinho, Zona Norte do Rio, em 6 de maio deste ano, atestam que houve execuções. Um dos corpos recebeu um disparo a uma curta distância e outros quatro foram atingidos pelas costas. No total foram 73 disparos que atingiram as 27 pessoas assassinadas.

Além dos 27 civis mortos na operação policial mais letal operação da história do Rio de Janeiro, o policial civil André Leonardo de Mello Frias também perdeu a vida na ação.

Segundo os laudos divulgados pelo jornal O globo, quatro homens foram atingidos apenas pelas costas e outros foram assassinados com vários tiros.

No corpo de Richard Gabriel da Silva Ferreira, de 23 anos, foi encontrado por seis disparos: dois no peito, um na barriga, um nas costas e dois no braço. Todos os tiros eram de fuzil. Três corpos também apresentavam escoriações por terem sido arrastados.

Um dos peritos, que assina o laudo de John Jefferson Mendes Rufino da Silva, de 30 anos, atestou que o corpo tinha uma lesão, na barriga, compatível com disparo a curta distancia. Jefferson foi um dos mortos dentro de uma casa na Rua do Areal.

O profissional justifica que a ferida tinha vestígios de pólvora – chamados de zona de tatuagem – dispersos, sugerindo que o disparo tenha ocorrido entre 60 e 70 centímetros.

Em nota, a Secretaria de Polícia Civil disse que os laudos são compatíveis com conflitos em ambientes confinados. E acrescentou que só é possível uma análise técnica após o confronto de todas as provas produzidas.

Fonte: O Globo

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.