Eurocopa: UEFA proíbe cores da comunidade LGBTQ em estádio

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Mais um apoio à comunidade LGBTQIA+ foi rejeitado. Desta vez pela União das Associações Europeias de Futebol (UEFA), que discordou em apoiar a prefeitura de Munique em um projeto de iluminação da Allianz Arena, com as cores do movimento LGBTQIA+ durante a partida Alemanha x Hungria, que será realizada nesta quarta-feira (23), válida pela fase de grupos da Eurocopa. Este seria um sinal de protesto à legislação aprovada pelo governo húngaro, de Viktor Orban, e uma demonstração de solidariedade à comunidade LGBT.

Esta seria a projeção das cores do Arco Iris no estádio – Foto: Allianz Arena

Em nota, a entidade disse que “a Uefa é uma organização politicamente e religiosamente neutra. Dado o contexto político do pedido – uma mensagem cujo alvo é uma decisão tomada pelo Parlamento Nacional da Hungria – a Uefa se vê na obrigação de recusar”. Por outro lado, a organização sugeriu a iluminação com as cores do arco-íris em outras datas comemorativas como o dia do Orgulho Gay ou a Semana do Orgulho Gay na própria cidade de Munique que acontece entre 3 e 9 de julho.

Leia também: UEFA abre investigação de racismo contra torcida da Hungria na Eurocopa

A decisão da Uefa foi alvo de críticas por parte dos defensores dos direitos humanos e lideranças políticas como o ministro francês para Assuntos Europeus, Clement Beaune. Ele a considerou vergonhosa e afirmou que o apoio do órgão teria sido um forte sinal de apoio às comunidades LGBT e “… uma mensagem sobre valores profundamente enraizados, e não uma opção partidária”.

O clube alemão Bayern de Munique, dono da Allianz Arena, foi mais uma voz crítica ao veto da Uefa e declarou: “Mente aberta e tolerância são valores fundamentais que nossa sociedade e o FC Bayern defendem“.

.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.