Centro Cultural Alto Vera Cruz, em BH, comemora 25 anos de atividades

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Com uma programação gratuita, que valoriza a história da comunidade, o Centro Cultural Alto Vera Cruz, localizado na Zona Leste de Belo Horizonte (MG), comemora seus 25 anos de atuação na comunidade, com a mostra “Conexão Cultural: 25 anos de Arte pela Vida”. O objetivo da mostra é valorizar a história e as expressões artísticas dos territórios Alto Vera Cruz, Granja de Freitas, Taquaril e Castanheiras (território L4).

Centro Cultural completa 25 anos – Foto: Poliana Pinto

O evento comemorativo é gratuito e acontece na Praça Padre Marcelo – Alto Vera Cruz (Praça do Posto), a partir das 14h, com shows de artistas locais e convidados como Cacá Gualberto, Berêta, Du Gordo, Legusta e os grupos ZLOST e Setor, além da realização de graffiti ao vivo com os artistas Wanatta, Patty_Nowsei, Pedro CRIA e Lucas Alfa (Taquaril). A iniciativa segue os protocolos de prevenção à covid-19 vigentes em Belo Horizonte.

Leia também: Prestes a estrear como diretor, Lázaro Ramos fala sobre oportunidades para negros no audiovisual 

Sandrão, um dos fundadores do grupo de rap Setor, ressalta a importância do Centro Cultural para toda a comunidade. “Em 2012, me envolvi artisticamente com o Centro Cultural Alto Vera Cruz. Na época, o equipamento identificou a desmobilização dos artistas e da comunidade no uso do espaço, e, então,  promovemos ações  para aproximá-los. Evandro MC contribuiu muito com o processo, ele é um cara que ajudou nesta reaproximação das pessoas que faziam cultura no território com o Centro Cultural. Foi o meu caso e do meu grupo”, revela.

Sobre o Centro

Inaugurado no dia 8 de dezembro de 1996, o Centro Cultural Alto Vera Cruz foi uma conquista dos moradores do Alto Vera Cruz, Taquaril, Granja de Freitas e Castanheiras (território L4), através do Orçamento Participativo em Belo Horizonte de 1995. Com oficinas comunitárias de Hip Hop, Dança Afro e Capoeira Angola, bem como outras atividades culturais, o novo espaço provocou uma efervescência cultural na região.  Com o movimento artístico que reunia agentes culturais, artistas e comunidade, o Centro Cultural passou a ser um multiplicador e a revelar grandes artistas, como o tradicional “Meninas de Sinhá”, conjunto de dança formado por senhoras moradoras do Alto Vera Cruz. 

Para saber mais sobre a programação, acesse o site do Circuito Municipal de Cultura.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.