Menor Nico denuncia ataques racistas no Instagram

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O cantor e criador de conteúdo Valmir, mais conhecido como Menor Nico, denunciou na última segunda-feira (29) uma série de ataques racistas que vem sofrendo no Instagram. Na publicação ele diz: “Eu tento não ficar triste, mas eu sempre tô lendo essas coisas”.

Menor Nico publicou os comentários nos stories do Instagram – Foto: Reprodução

Nos stories, com uma foto no colo da sua mãe, Menor Nico informou que iria se ausentar das redes sociais, não estava bem e não iria permitir que os xingamentos racistas deixassem ele triste. Nas mensagens as pessoas o chamavam de “macaco preto feio”, “uma aranha” e “feio de doer”. Nesta terça-feira (30), pela tarde, o cantor postou um vídeo informando que estava bem e seu advogado Leonardo Britto iria resolver todos os problemas.

Leia também: Com enredo sobre negritude, Beija-Flor não terá madrinha Claudia Raia em lugar de destaque: ‘Não é meu lugar de fala’

O fotógrafo Roger Cipó fez uma publicação em apoio a Menor Nico e questionando porque as mídias não estavam dando a devida atenção para o caso. “Outra coisa que o próprio racismo produz: Nico tem uma conta com 4 milhões de seguidores e nenhum veículo de notícia está noticiando isso! Não é relevante comunicar que um dos maiores influenciadores adolescentes do país está sendo agredido e ninguém faz nada?”, disse Roger. 

Alguns artistas comentaram na publicação do criador de conteúdo para ele esquecer o que aconteceu e não se importar.

Menor Nico possui uma carreira musical conhecida mundialmente, a sua música “E aí Qual Vai Ser – Amor ou Litrão” com Yuri & Will, está no Billboard Global 200 e tem 184 milhões de visualizações. Como influencer digital, ele tem 5,1 milhões de seguidores no Instagram e 1,2 milhões no TikTok, os seus vídeos nestas mídias sociais viralizaram facilmente e obtêm grande alcance.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.