Casos de racismo no futebol espanhol: Federação abre investigação por gritos racistas

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Federação Espanhola de Futebol (RFEF) decidiu abrir uma investigação sobre os insultos racistas dirigidos a Iñaki Williams, atacante do Athletic Bilbao, durante uma disputa que aconteceu no último sábado (25) contra o Espanyol, pela Liga Espanhola. O atacante, de 25 anos, foi atacado com imitações e gritos de macaco por alguns torcedores enquanto deixava o campo em decorrência de uma substituição. Williams denunciou os ataques. Em depoimento, afirmou ter sido vítima de gritos racistas vindo de parte da arquibancada durante a partida. 

Inaki Williams foi vítima de insultos racistas na partida contra o Barcelona, no último sábado (25) – Foto: Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images

“Saio um pouco triste pelo empate, mas principalmente porque sofri insultos racistas. É algo que nenhum jogador de raça negra ou de qualquer raça quer ouvir. É algo totalmente fora de lugar”, declarou Iñaki em entrevista após a partida.

“O Comitê de competição, em uma reunião ordinária, decidiu abrir um procedimento extraordinário pelos fatos ocorridos na partida RCD Espanyol – Athletic Club do último fim de semana”, informou nesta quarta-feira (29) em comunicado oficial.

O incidente foi condenado tanto pelos dois clubes e pela Federação. Segundo o Espanyol, foram identificados 12 indivíduos envolvidos na agressão, entre eles nove sócios que poderão ser banidos para sempre do clube. O clube catalão também enviou um relatório à polícia para que os acusados respondam pelo crime de racismo.

A RFEF adiantou que a investigação pretende chegar a uma conclusão em aproximadamente um mês.

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.