Campanha eleitoral no Quênia registra pelo menos 5 mortos e 50 ataques

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Fonte: Agência Efe

Pelo menos três pessoas morreram devido a confrontos entre facções políticas e mais de 50 ataques físicos, especialmente contra civis, ocorreram desde o início da campanha para as eleições gerais do Quênia no próximo dia 9, confirmou nesta quarta-feira a Comissão Nacional para os Direitos Humanos (KNCHR, na sigla em inglês).

De acordo com um relatório apresentado hoje por esta agência governamental, um total de cinco pessoas morreram, três delas devido a confrontos entre apoiantes de partidos opostos e duas em acidentes de trânsito relacionados com veículos utilizados em campanhas eleitorais.

“Com base na história de nossa nação, a política altamente divisiva e competitiva que o país está testemunhando, e as análises da Comissão dos pontos quentes do país, é provável que os bastiões de alguns dos candidatos perdedores surja descontentamento e agitação, especialmente se os líderes não aceitarem os resultados”, advertiu a KNCHR em comunicado.

Quênia
EFE/DANIEL IRUNGU

LEIA TAMBÉM: De volta à escola aos 98 anos, queniana dá exemplo para próxima geração

O órgão, que deslocou 150 observadores em todo o território, detectou ainda 44 casos de “uso indevido de recursos públicos” na corrida eleitoral e 73 situações de “indução ou influência indevida” por parte de alguns candidatos que, por exemplo, distribuíram dinheiro, presentes – como camisetas ou garrafas de água com seu slogan – ou até utilizaram a distribuição humanitária de alimentos para fazer campanha.

Além disso, de acordo com o monitoramento da KNCHR, houve pelo menos 44 casos de “ameaças, assédio e intimidação” em “plataformas políticas” e nos meios de comunicação.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.